sábado, janeiro 31

meme


Este é o segundo meme que recebo. Enviou-me a amiga poeta Maria Gomes, do blog "A romã de vidro" 
Trata-se de transcrever a 6ª linha, da página 161, do livro mais próximo e convidar outros cinco amigos para dar seqüência à corrente.

O livro mais próximo é, ainda, “Cuentos Completos/1” de Cortázar (que estou traduzindo).
Na 6a linha da página 161 está escrito:

"... monstruos sin ese olor a talco mojado contra la piel, a fruta pasada,..."

Os amigos convidados para dar continuidade são:

ALICE 
ANDRÉIA ALVES PIRES 
D.RAMÍREZ
FELIPE CERQUIZE
JO 

10 comentários:

Vieira Calado disse...

Boa viagem para todos!

Para si

Um abraço.

fred disse...

Outro para ti, Vieira.

Jo Bittencourt disse...

Feito!



beijo

Alice disse...

Respondido Fred! Beijos!

fred disse...

Obrigado, Jo.
Beijos

fred disse...

Obrigado, Alice.
Beijos

Luísa disse...

Boa!
Andam a viajar pelas páginas de um livro, onde uma das visitas obrigatórias é à pagina 161!
Sigam viagem...
Bela ideia!

fred disse...

Luísa,

Como não sou muito versado na linguagem da virtualidade, procurei o significado de meme e encontrei na Wikipédia o seguinte texto:

“Um meme, termo cunhado em 1976 por Richard Dawkins no seu bestseller controverso O Gene Egoísta, é para a memória o análogo do gene na genética, a sua unidade mínima. É considerado como uma unidade de informação que se multiplica de cérebro em cérebro, ou entre locais onde a informação é armazenada (como livros) e outros locais de armazenamento ou cérebros. No que diz respeito à sua funcionalidade, o meme é considerado uma unidade de evolução cultural que pode de alguma forma autopropagar-se. Os memes podem ser idéias ou partes de idéias, línguas, sons, desenhos, capacidades, valores estéticos e morais, ou qualquer outra coisa que possa ser aprendida facilmente e transmitida enquanto unidade autónoma. O estudo dos modelos evolutivos da transferência de informação é conhecido como memética.
Quando usado num contexto coloquial e não especializado, o termo meme pode significar apenas a transmissão de informação de uma mente para outra. Este uso aproxima o termo da analogia da "linguagem como vírus", afastando-o do propósito original de Dawkins, que procurava definir os memes como replicadores de comportamentos.
Ainda que tal possa surpreender alguns defensores da memética, conceitos similares ao de meme antecedem em muito a proposta de Dawkins, ocorrendo por exemplo no ensino Sufi, segundo o qual os Muwakkals são considerados como entes autónomos e elementares que constroem o pensamento humano.”


Obrigado pela visita, leitura e comentário.

D.Ramírez disse...

Grande Fred.
Obrigado pela indicação, mas não se chateie, mas nao estou respondendo memes, ate postei sobre. Tenho acho que 6 ou 7 que recebi e se postasse tudo iria virar los memitos e nao las tiritas. Não me leve a mal, pq se postar as leitoras irão me matar..rs
De qualquer forma, muito obrigado mesmo pela lembrança de meu nome.
Abraços estimados.

fred disse...

Compreendo-o, Ramirez.
Grande abraço

pesquisar nas horas e horas e meias