domingo, fevereiro 8

lições do fogo - 1. os mistérios


breves anotações para uma doutrina da abstração



foto: Fred Matos


nunca foi ontem
nunca será agora
nunca é amanhã
o momento sagrado
da simbiose perfeita
da compreensão
        matemática
dos mecanismos do caos
 

Fred Matos
8/2/2009

23 comentários:

Luísa disse...

Sempre a dizer nunca, é simbiose matemática da persistencia vã da falta de acreditar.
Ena!Grande reflexão!

myra disse...

mesmo o que vc. provocou fazendo eu fazer coisas que nao sabia mas conseguiu!!!!
e teu blog é lindo, outra coisa que o meu ...enfim, acabei escolhendo um lugar maravilhoso, PETRA!!! espero que va a ver no meu blog que ja que o escrevi para vcs. dois, meu irmao e vc.Mas me deu um trabalho....
um abraço, myra

Cris Animal disse...

Nunca é uma palavra que não existe. Pode ser agora, como vc disse.
A mutação...o caos.
beijo
...........Cris Animal

Adriana disse...

Um poema caótico para nos incomodar. Muito bom. Abraço.

fred disse...

Obrigado, Luísa.
Beijo

fred disse...

Você fez um belíssimo trabalho, Myra.
Agradeço-lhe a gentileza de me o dedicar.
Obrigado também pelo elogio ao meu blog.
Beijos

fred disse...

A palavra existe, Cris, mas significa concretamente o quê?
Sabemos que indica um tempo, mas qual tempo?
Convenhamos que pode significar o não tempo, aquele que não se realizará, mas se voltarmos um pouco no tempo veremos que era inconcebível as noções da física quântica acerca da anti-matéria.
Será que nunca é o anti-instante?
Eu não tenho respostas (nunca?) e quando penso que tenho imediatamente começo a duvidar delas.
Este é um poema para brincar com as minhas conjecturas.
Beijo

fred disse...

Obrigado, Adriana.
Beijos

yehuda disse...

Myra é minha irmã e mora em Roma é pintora fala escreve se não me engano 6 linguas,não nos vemos há mais de 10 anos, elacom 82 e eu com quase 85 (em abril)e o o nossoDNA ancestral(não acredito em Deus)nos concedeu uma mente que teima não envelhecer o que nos deu tempo, a ela e a mim, de te conhecer, excelente poeta e esteta
abração

fred disse...

A Myra já havia visitado antes a minha página e eu a dela, sendo que levo a desvantagem de não ler em italiano, idioma que ela usa com mais freqüência.
Felicidade é a minha, Iosif, pelo privilégio de conhecer vocês.
Grande abraço.

Marcella Castro disse...

Nunca devemos dizer 'nunca'...
Gostei do poema, uma certa 'brincadeira' com as palavras e o significado de ambas!
Orbigado por ter passado no meu blog! Gostei do teu espaço!
Beeijo!

Lili disse...

Nossa...vc escreve muito bem!

Valeu por acompanhar lá meu blog...=)

passarei sempre aqui tb!

beijokas

Ana R. disse...

E do caos nascem as estrelas!!

fred disse...

Concordo com você, Marcella, mas é uma palavra que usamos freqüentemente e que freqüentemente desmentimos ao nos flagrar-nos fazendo e ou dizendo coisas que pensávamos jamais fazer ou dizer.
Agradeço-lhe a visita, leitura e comentário.
Volte sempre.
Beijo

fred disse...

Obrigado, Lili.
Ficarei contente sempre que vier.
Beijoca

fred disse...

E das estrelas nascem as nebulosas planetárias, os pulsares, os buracos negros.
Obrigado, Ana, pela visita, leitura e comentário.

Erica Marie disse...

Olá...vi que vc agora é um seguidor do meu blog, vou te linkar lá tá?

E passo aqui com mais calma pra ler seus poemas lindos!

Bjs!

Erica Maria disse...

Olá...vi que vc agora é um seguidor do meu blog, vou te linkar lá tá?

E passo aqui com mais calma pra ler seus poemas lindos!

Bjs!

Milla disse...

O tempo não existe, ontem, amanhã não existem... Nunca é sempre... Acreditas num "pra sempre"...?

Jo Bittencourt disse...

humm... quero uma faísca dessa abstração.


beijocas

fred disse...

Erica,
Vou ficar contente com o link e com a suas futuras visitas.
Beijos

fred disse...

Acho que pensamos bem parecido, Milla, mas a palavra tempo, como representante de um conceito humano, esta existe, e, não sendo filosofo, limito-me a brincar com as palavras.
Obrigado pela visita, leitura e comentário.
Beijo

fred disse...

Ah! Jo, você é mestre da abstração, não precisa de faísca da minha. (risos).
Obrigado, amiga.
Beijocas

pesquisar nas horas e horas e meias