domingo, março 29

madrugada


não sei quem é o autor da foto

um dia a madrugada me caiu nas pálpebras
desde então sou esta ave noturna e melancólica
de asas atrofiadas e incomensuráveis fantasias

assim tem sido e nada mais que isto almejo
porque vivo ainda o momento do seu beijo



Fred Matos

40 comentários:

sonia regina [soreg] disse...

Gostei muito, Fred. Aí vai um rabicho:

haverá um dia em que a madrugada cairá
de minhas pálpebras
serei ave diurna, noturna, vespertina, matinal

uma melancolia alegre vibrará nestas asas
sem fantasias. assim será (almejo)

ainda que viva sempre
o momento do seu beijo

Papagaio Mudo disse...

Oi Fred,

O autor da foto é o Sujeito (interpretante). É a foto em nós.
não se preocupa. A pós-modernidde acredita que hoje não existe mais emissor-receptor, mas só Sujeito (nesse enorme hipertexto). Ok, tudo se mescla.

Abraços,

Gustavo

fred disse...

Obrigado, Sonia.
Sinto saudades de quando nas listas fazíamos rabichos nos poemas e criávamos outros, realimentando-nos de versos.
Beijos

fred disse...

Um prazer grande receber a sua visita, leitura e comentário, Gustavo.
Ótimo domingo.
Grande abraço

Adriana Godoy disse...

Gostei desse poema com ar de madrugada, de noite, de paixão. Muito belo. Beijo.

Mah disse...

Ah, que bonito. Gostei muito mesmo!
Vou voltar sempre aqui. :*

Mara faturi disse...

Aff, que lindo!as madrugadas são inspiradoras, ora pela lua, pela dor e pelas memórias...
Me encantando com tudo por aqui,
obrigada pela visita , seja bem-vindo, somos "iguais na dor",
bjo

fred disse...

Obrigado, Adriana. Este é outro dos meus preferidos.
Beijos

fred disse...

Que bom que você gostou e pretende voltar, Mah.
Agradeço-lhe.
Beijos

fred disse...

Agradeço-lhe, Mara, a visita, leitura e comentário. E que a dor que nos iguala, a de sermos humanos e poetas, seja sempre combustível para a poesia.
Beijos.

Jo Bittencourt disse...

ô madrugada q me escreve.


muito bom, Fred, e voltei!


beijo

Moça do Fio disse...

Viver no momento do beijo deve ser uma delícia.

;-)

malmal disse...

gosto da solidão das madrugadas.

gostei de sua saudades.

bijok

Elis Zampieri disse...

Oi Fred,
pra te ler, pra me encantar...

Bjos domingueiros.

fred disse...

Estava com saudades, Jo.
Fico contente por você gostar.
Beijos

fred disse...

Acredito que sim,Moça do Fio
Agradeço-lhe a visita, leitura e comentário.
Beijos

fred disse...

Eu também, Malmal.
Bom te ver aqui.
Beijos

fred disse...

Agradeço-lhe, Elis.
Beijos.

Ígor Andrade disse...

O ar da madrugada inspira (e expira), não é?!
Bonito poema, Fred!
Abração!

betina moraes disse...

fred,

em primeiro lugar: obrigada!

cheguei agora,

não hoje, mas ainda esta semana farei leitura sobre as publicações do "nas horas e horas e meias".

mas as impressões iniciais já me causaram necessidade de conhecer teu pensamento e ir acompanhando.

grande abraço!

Cristiane disse...

Muita estrela não?
Ando atravessando as madrugadas acordada!

Abraços

Mari Amorim disse...

Que belo!
Como tudo que escreves,
grata,pela visita.
Luz!
Mari

Graça Pires disse...

Ser ave da noite e reconhecer o momento em que a madrugada começa...
Gostei muito. Beijos.

Cris Animal disse...

uauuuuuuuuuuu............

Que esse beijo perdure por muito tempo com todas essas boas lembranças, vibrações e grandes emoções pelo que pode passar.

nem ouso mandar beijos......rs


.............Cris Animal

ragi moana disse...

Oi Fred,

Obrigada pela visita e comentário, lindo seu blog.

abraços,

roberta

Luciano disse...

Absolutamento belo.
Sempre bom vir aqui, nesse teu espaço, que tão bem compartilhas conosco, teus leitores. Abraço meu velho.

fred disse...

Obrigado, Ígor.
Deixou-me contente a sua visita, leitura, comentário e por passar a acompanhar o blog.
Abração

fred disse...

Betina,
Espero que a sua leitura reforce a primeira impressão.
Agradeço-lhe por vir, ler, comentar e por tornar-se acompanhante.
Beijos

fred disse...

Que sejam belas as suas madrugadas, Cristiane.
Obrigado.
Beijos

fred disse...

Que bom que você gostou, Mari.
Agradeço-lhe
Beijos

fred disse...

Obrigado, Garça. Deixou-me contente o seu comentário.
Beijos

fred disse...

Obrigado, Cris, pela leitura, comentário e pelo beijo que não mandou (risos).
Beijo

fred disse...

Obrigado, Roberta.
Espero que volte sempre.
Beijos

fred disse...

Comovente a sua generosidade, Luciano.
Agradeço-lhe.
Grande abraço

yehuda disse...

seu poema não me faz tirar os olhos da bela na foto, bem escolhida,o momento do beijo fecho os olhos e não me vejo a não ser beijado por ela, és um artista perfeito , um esteta!
abraço

Maria Muadiê disse...

Que lindo, Fred, lindo, terno, melancólico, da cor da madrugada.

Vieira Calado disse...

SE fosse essa...
não me importava nada!

Um abraço

fred disse...

A bela da foto é a atriz americana Winona Ryder, cuja beleza sempre me fascinou, Iosif.
Agradeço-lhe a gentileza de sempre.
Grande abraço

fred disse...

Deixa-me contente que você goste, Martha.
Agradeço-lhe a visita, leitura e comentário.
Beijos

fred disse...

Acho que eu me importava muito, Vieira, mas positivamente, é claro.
Agradeço-lhe a visita, leitura e comentário.
Abraços

pesquisar nas horas e horas e meias