sexta-feira, abril 17

mensagem na garrafa


não sei quem é o autor da foto


no bojo de uma garrafa
navegando
um pedido de socorro
o último grito de um naufrago
de um amante abandonado
talvez
brincadeira de crianças
mas não das que se criam confinadas
notícias de uma guerra inacabada
de uma terra ao deus-dará...
um poema quiçá?

quem o terá feito ao mar?
qual continente
ilha
iceberg aportará?
arrebentará em um rochedo?

as conchas o sal os seixos
os peixes polvos sereias
quem haverá de me contar?

quais sonhos se perderam
no útero transparente
impossível de decifrar?


Fred Matos


6 comentários:

Adriana Godoy disse...

Adorei a imagem do "utero transparente". Belo poema, Fred. Bj

yehuda disse...

o mar é minha paixão, substantivo masculino, seria tão mais belo se fosse a mar (amar),a lenda ou conto da garrafa lançado ao mar por naufrágo incendeia a imaginação,e você poeta Fred a usou como deve ser, me levou a naufragar no útero transparente

fred disse...

Obrigado, Adriana.
Beijos

fred disse...

Também amo o mar, Iosif. Sou um caiçara assumido.
Obrigado.
Abração

Batom e poesias disse...

Quem mais haveria de encontrar tanta poesia no bojo de uma garrafa?
Quem mais teria tantas perguntas?
Só mesmo um poeta...
Grande Fred!
Beijos

fred disse...

Obrigado, Rossana.
Fico contente por você gostar.
Beijos

pesquisar nas horas e horas e meias