segunda-feira, julho 20

sabiá-laranjeira




Ilustração:
foto de Idalecio Santos

Um sabiá-laranjeira
Cantando no meu telhado
Uma rede na sombra
Meu potro de pêlo malhado
Uma morena faceira
No bolso algum trocado
É tudo o que desejo
E estamos conversados.

Nada mais há que eu queira
Este é todo o meu tesouro
Sou um homem abençoado

Não devo ao imposto de renda,
Não preciso advogado
Nem ouro pra ser roubado.

Um sabiá-laranjeira
Meu pôtro de pêlo malhado
Uma morena faceira
No bolso algum trocado
Uma rede na sombra
E estamos conversados.

Fred Matos


Recebi com alegria a publicação na recente edição especial “sabiás & exílios”, da revista virtual Germina Literatura, a publicação deste meu poema. A surpresa maior foi por encontrá-lo em sua versão original, mais tarde reduzida para a versão que publiquei aqui no blog em 20 de Setembro do ano passado.


16 comentários:

Batom e poesias disse...

A simplicidade ainda é a forma mais sofisticada de ser feliz!

E estamos conversados!
Beijos
Rossana

Adriana Godoy disse...

Delícia esse ar, essa simplicidade que gera sentimentos tão confortáveis. Bonito poema. Bj

Fred Matos disse...

Gostei da sua frase, Rossana. Concordo com você.
Obrigado.
Beijos

Fred Matos disse...

Obrigado, Adriana.
Beijos

On The Rocks disse...

legal quando acontece essas coisas...

feliz dia do amigo!

abs

Fred Matos disse...

Obrigado, Tarcísio.
Pra você também.
Abração

Mirse disse...

Lindo Poema, Fred!

è tudo o que desejamos também, porque nele está nas subliminares a Paz que tanto almejamos.

Obrigada pela correção da ilustração no meu blog.

Parabéns não só pelo poema, mas por sua divulgação!

Beijos


Mirse

Fred Matos disse...

Eu que te agradeço, Mirse, pela visita, leitura e comentário.
Beijos

Graça Pires disse...

Gostei mesmo do sabiá-laranjeira.
Um abraço.

Fred Matos disse...

Que bom que você gostou, Graça.
Agradeço-lhe a visita, leitura e comentário.
Beijos

Ariadna Garibaldi disse...

o que dizer, se os que me antecederam já falaram tudo? Gostei e estamos conversados!

Beijos meu amigo,

Ada

Fred Matos disse...

Obrigado, Ada.
Beijos

Bruna Mitrano disse...

eu preciso de um sabiá-laranjeira...
saudade de tudo aqui, Fred! eu não sumi pq quis...

Fred Matos disse...

Bruna,
Espero que, seja lá qual tenha sido o motivo do sumiço, você esteja bem e que, se possível, não suma novamente.
Bom revê-la aqui.
Obrigado.
Ótima semana.
Beijos

Elis Zampieri disse...

Eu adoro a simplicidade dos versos. E você sabe fazer isso muito bem Fred. Saudades... Eu volto.

Fred Matos disse...

Saudades também, Elis.
Volte mesmo.
Obrigado
Beijos

pesquisar nas horas e horas e meias