sábado, dezembro 26

gênesis



este poema é dedicado a todos que preservaram a capacidade de indignar-se com as injustiças, com as violências e com os preconceitos de qualquer natureza.


foto: Sebastião Salgado


quis romper o véu
e sondar o abismo
onde reinava névoa
triste e solitária
instantes antes de unir-se a caos
para criar no seio da linguagem
arrancando das próprias carnes
o amor
o espaço
a luz
o tempo
a treva
o mar
o céu
a terra

no mar surgiu a vida
pássaros no céu
bichos e plantas na terra

depois vieram os homens
o mugido dos novilhos
o som de chocalhos

com os homens
vieram os sonhos
a fantasia
as palavras
a poesia

porém
um certo dia
deram os deuses
a obra por completa
e descansaram

e os homens
mais falazes e fortes
inventaram a política
os feudos
os reinos
as fronteiras
os cartórios
a propriedade privada
e uns poucos
entre tantos
tornaram-se latifundiários
fizeram das mulheres
meros objetos
escravizaram outros homens
e moldaram a humanidade
conforme os seus interesses

e ficou por nossa conta
o que ainda não foi feito:

a paz
a justiça
a reforma agrária
a igualdade entre os homens
e entre mulheres e homens
a eliminação dos preconceitos
o direito universal à saúde
à educação
à habitação
à divisão justa dos frutos do trabalho

mãos à obra
meus amigos
se deixarmos de preguiça
se vencermos o medo
se como os deuses doarmos
nosso sangue e nossa carne
readquiro a esperança
de que o mundo tem jeito.



Fred Matos


28 comentários:

Sônia Silvino disse...

Fred!
Obrigada pelo poema, pois estou no grupo dos indignados e nada conformados!
Como foi o seu Natal???
Tenha um ótimo final de semana!
Bjs!

dade amorim disse...

A época do Natal e a perspectiva de um ano novinho em folha nos despertam sentimentos assim, meio conflitantes, meio utópicos. Um pouco por ver que os homens não tomam jeito e continuam trapaceando e oprimindo outros menos dotados; um pouco porque não conseguimos perder de todo a fé em nossos semelhantes.
Seja lá como for, sempre é tempo de recomeçar. Quem sabe não estamos mesmo no começo de uma nova etapa da criação e podemos sonhar com "uma nova era de gente fina, elegante e sincera"?

Quanto à Li, também penso muito nela, Fred, e sinto que não esteja aqui com a gente.

Desejo a você e aos que você quer bem um ano de muita paz e bons acontecimentos. E que você possa sempre conservar o otimismo.

Beijo pra você.

Fred Matos disse...

Foi ótimo, Sônia. Passei com Dila e com o filho caçula na casa de amigos.
Só não foi melhor porque o primogênito e minha filha não puderam vir a Maceió.
Ótimo fim de semana pra você também.
Beijos

Fred Matos disse...

É isso mesmo, Adelaide. Resta-me sonhar que a criação não se completou e que falta fazer a nossa parte.

Embora nunca tenha me encontrado cara a cara com a Li, eu sentia como se fosse uma velha amiga de infância. Uma pena perdê-la tão jovem. Sim, sinto saudades dela, dos nossos papos e da poesia.

Obrigado, amiga. Que 2010 seja o primeiro de muitos melhores anos da sua vida.

Beijos

Fernanda disse...

Meu comentário é meio bobo...
mas é quase uma catarse após ler seu poema:

- A idéia da Teoria Evolucionista em Poesia! Regada com antropologia... psicologias e "ias" que o homem [que também tenho esperança que um dia "tenha jeito"] criou! -


Fiquei arrepiada ao ler!
Adorei!

e... é uma honra tê-lo como seguidor.

Um Abraço.

patricia disse...

bellísimo poema, Fred! en esto, amigo, estamos juntos.
tal vez sea una utopía, como muchos opinan, pero ellas nos ennoblecen y nos alientan a ser mejores cada día. trabajemos por un mundo mejor! gracias, un beso.

Marcos Satoru Kawanami disse...

bem construído, inteligente e ponderado.

BjóKawanami

Marcelo disse...

Bonito poema cara...mas essas pessoas estão mais ráras do que gente que não usa a buzina no transito

um abraço

Sonia Schmorantz disse...

A poesia também pode ser linda quando solta este grito de indignação, muito bom!
tenha ótima semana de preparação para um novo ano.
abraço

Úrsula Avner disse...

Oi Fred, seu poema é um grito profundo contra a injustiça, algo que muito me incomoda e me deixa indignada desde a mais tenra idade. Agradeço sua visita e calorosa mensagem e aproveito o ensejo para lhe desejar um 2010 repleto de realizações, com muita saúde, paz e perseverança para permanecer no caminho do bem e delatar toda forma de injustiça. Um abraço com carinho.

Úrsula

Tânia Meneghelli disse...

Oi Fred!

Tô dando uma passadinha pra ver suas novidades. Muito oportuna sua observação pra introduzir o belo poema... Penso que a falta de duas coisas têm sido determinantes pra que o homem se torne cada vez menos humano: ADMIRAÇÃO E INDIGNAÇÃO.

Aproveito também pra te desejar um 2010 bem legal, com bastante paz, alegria e um montão de inspiração.

Beijoca!

Fred Matos disse...

Não encontrei bobagem alguma no seu comentário, Fernanda.
Agradeço-lhe pela visita, leitura e comentário.
Ótimo 2010
Beijos

Fred Matos disse...

Penso que as nossa utopias valem muito mais que a hipocrisia dos nossos líderes, Patricia.

Agradeço-lhe pela visita, leitura e comentário.

Beijos

Fred Matos disse...

Obrigado, Marcos.
É pra você também.
Abração

Fred Matos disse...

Infelizmente, sim, Marcelo, mas a nossa opção é lutar, tanto contra os que abusam da buzina no transito, quanto contra os que usurpam a dignidade humana.
Agradeço-lhe a visita, leitura, comentário e por tornar-se seguidor do blog.
Grande abraço

Fred Matos disse...

Obrigado, Sonia.
Uma ótima semana pra você também.
Beijos

Fred Matos disse...

Obrigado, Úrsula, não posso desesperar de um mundo que, felizmente, tem pessoas do bem, como você e tantos outros amigos que hão de continuar lutando por um mundo melhor, ainda que as nossas armas, as palavras e o voto consciente, pareçam insuficientes.
Mas sempre é bom lembrar a influência dos bogs na última eleição Norte-americana, apesar da decepção que para mim está sendo o início do governo Obama, sobretudo no que tange à questão ambiental e na guerra.
Agradeço-lhe por vir, ler, comentar e pelos votos.
Ótima semana.
Beijos

Fred Matos disse...

Gratíssimo, Tânia.
Também pra você o desejo de uma boa semana e de que 2010 venha para constituir-se no marco de anos de luz.
Beijos.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Ah a esperança de que o mundo tem jeito...dá pra viver sem ela?

Fred Matos disse...

Não dá, Walkyria. Não dá.
Obrigado por vir, ler e comentar.
Beijos

Lara Amaral disse...

Perfeito, amigo!

Recado bem dado. Fala sobre aquela mensagem da qual vc me disse, mas agora, mais transformada, em linguagem bela que vc domina.

Beijos!

Fred Matos disse...

Lara,
Não me leve a mal, mas, para evitar mal entendidos, é bom que você esclareça o que é que eu lhe disse, quando disse e onde disse.
Presumo que você está se referindo à mensagem de Boas Festas que deixei no seu blog. É isso mesmo?
Agradeço-lhe a visita, leitura e comentário.
Beijos

Pati Grottone disse...

Fred!!

Obrigada pelos votos!

Assim como vc, sou uma ingênua consciente desta doce ilusão, caminhando com minha morna rebeldia e irritação por ver tanta feiúra gratuita nesse nosso mundo.

Mas...

A esperança é aquela pedrinha que não sai do sapato. Espero por mais beleza, amor e pessoas como vc!

Um feliz ano novo de muitas grandes inspirações!

Forte abraço!

Patricia Grottone

Fred Matos disse...

"A esperança é aquela pedrinha que não sai do sapato."

Uma maneira interessante de dizer, Pati. Pois que seja uma pedrinha que esteja sempre lá, pois sem esperança de mudar o mundo para melhor a vida se amesquinha.

Agradeço-lhe por visitar-me, pela leitura e comentário.

Ótimo 2010.

Beijos

myra disse...

sim, obrigada como diz a Sonia Silvino....lindissssssimas palavras, e a foto é fantastica, claro e logico dele nao se poderia esperar menos! O grande S.S. !!!!
felicissssimo ano novo, meu querido Fred,

Fred Matos disse...

Ótimo Ano Novo pra você também, Myra, e, mais uma vez, agradeço-lhe pela generosidade e pela amizade.
Beijos

Lara Amaral disse...

Desculpe, Fred, é isso que vc falou abaixo do meu comentário, sim. É que eu havia acabado de te ler lá no meu blog, então para mim, estava clara e fresca em minha mente a sua ideia, a sua mensagem, por isso, acabei não especificando.

Foi mal. Qualquer coisa é só perguntar.

Abraço.

Fred Matos disse...

Ok!, Lara. Ocorre muitas vezes a possibilidade de um diálogo virtual causar interpretações dúbias, sobretudo por parte de terceiros.
Aproveito para desejar-lhe, e às pessoas que você ama, que o novo ano seja o ponto de partida para a realização dos seus melhores sonhos.
Beijos

pesquisar nas horas e horas e meias