sexta-feira, outubro 3

lero-lero (seis)





Como o meu título eleitoral é de Salvador, e antes de vir para Maceió morava em Belo Horizonte, não votei nas duas últimas eleições e não votarei na que se realizará no próximo domingo.

Eu gosto de política e o período eleitoral me deixa excitado, nestas eleições, contudo, estou me sentindo diferente. Talvez seja porque faz apenas nove meses que estou em Maceió e não me empolguei com a política daqui, violenta, violentíssima, apesar de me parecer que completamente destituída de paixão ideológica, movida, portanto, apenas à consecução de projetos e ambições pessoais.

Evidentemente que isto deve colaborar para o meu desânimo, pois é muito mais civilizado o reacionário por convicção que o revolucionário por oportunismo.

Hoje eu não vejo na disputa política o debate de idéias, sinto que os candidatos se apresentam como produtos adaptados à ocupação de um nicho de mercado, meros produtos de marketing.
A coisa vai tão chocha que os “cientistas políticos”, que eu prefiro chamar de palpiteiros profissionais, tentam passar a idéia de que estas eleições serão fundamentais para as de 2010, quando será escolhido um novo presidente para substituir Lula.

Até o jornal britânico Financial Times entrou na onda e publicou que um cientista político de Brasília, um tal de David Fleischer, declarou que "o partido que eleger mais vereadores e prefeitos terá a base que precisa para eleger mais deputados e senadores em 2010".

Isso é bobagem grossa. Qualquer pessoa que conheça um mínimo de política brasileira sabe que os arranjos políticos de uma eleição obedecem a uma outra lógica, na qual os partidos políticos têm pouca influência. Se não fosse assim, ao PMDB, que costuma eleger o maior contingente de prefeitos, vereadores e deputados, estaria assegurado eleger o substituto de Lula.

Talvez a tv a cabo seja, também, responsável pelo meu desânimo: estou muito melhor informado acerca das eleições presidenciais norte-americanas que das nossas eleições municipais. Das nossas eleições, o que sei pelos telejornais da tv a cabo são apenas os resultados das pesquisas dos diversos institutos. Das eleições norte-americanas transmitiram até o debate – chatíssimo por sinal – entre o senador democrata Joe Biden e a governadora republicana Sarah Palin, candidatos à vice-presidente dos senadores Barack Obama e John McCain, respectivamente. Talvez seja o caso de mudar o meu domicilio eleitoral para os States, já que estou mais bem informado das coisas de lá que das de cá.

Bom dia, galera.



Ilustração: não sei quem é o autor, encontrei no site http://www.bestlinux.com.br/

3 comentários:

Anônimo disse...

Liko lindo

Sei que não faço parte de sua turma “intelectual” Mas, assim mesmo entrei aqui para dar uma mijadinha.

Bjs,t’amo!

Dila

fred disse...

Também te amo, menina boba.
Beijão.

fred disse...

Ah! Voltei porque me esqueci de dizer que intelectual é............. quem estuda sânscrito (risos).
Outro beijo.

pesquisar nas horas e horas e meias