quarta-feira, outubro 29

oco


oco oco oco oco   oco oco oco oco
oco oco oco oc        co oco oco oco
oco oco oco o            o oco oco oco
oco oco oco                   oco oco oco
oco oco oc                       co oco oco
oco oco oco                   oco oco oco
oco oco oco oc         co oco oco oco
oco oco oco oco     oco oco oco oco


Fred Matos

2 comentários:

Anônimo disse...

Fred,
Eu não entendo nada dessa poesia moderna, poesia concreta, poesia visual. Normalmente não me meteria a cometar, mas esta poesia ficou parecendo a bandeira brasileira... Ou será que estou vendo coisa que não há?
Abraços
Mauricio

fred disse...

Não nego nem confirmo, Mauricio. Confirmá-lo seria limitar o poema para outras interpretações. Negá-lo seria desmerecer a sua.
Abraços

pesquisar nas horas e horas e meias