domingo, novembro 2

anima



a poesia anima o verso
e a lanterna do pescador.
aquele sem ela é vazio
aquela sem ela não aclara.

não é a vara que pesca
e não é o poema que fala.



Fred Matos
publicado em "Anomalias".
Editora Kelps
Setembro/2002

2 comentários:

Ariadna Garibaldi disse...

Estive a ler-te e reler-te... E como é bom!!! Cada vez que venho aqui, recebo aulas de poesia!

Beijão, meu amigo poeta! Obrigada por compartilhar conosco tanta beleza!

Ariadna

fred disse...

Bondade sua, Ada.
Beijão

pesquisar nas horas e horas e meias