quarta-feira, novembro 5

clique - Cemitério da Recoleta



Foto: Fred Matos

Por incrível que possa parecer a alguns, o Cemitério da Recoleta, o mais antigo e aristocrático da Buenos Aires, é uma atração turística da cidade. Em seus quase seis hectares estão sepultados heróis da Independência, presidentes da República, militares, cientistas e artistas. Entre eles, Eva Perón, Adolfo Bioy Casares e Facundo Quiroga. Os sepulcros e mausoléus são obras, em muitos casos, de importantes arquitetos. Mais de 70 mausoléus foram declarados Monumentos Históricos Nacionais. Está localizado em terras concedidas por Juan de Garay a Rodrigo Ortiz de Zárate, que fazia parte de sua expedição colonizadora. Depois foi instalado nesse lugar um convento de freis recoletos. Em 1822, depois da expulsão dos monges --como conseqüência da reforma Geral da Ordem Eclesiástica --, o horto do convento foi transformado em cemitério. Seu traçado foi realizado pelo engenheiro francês Próspero Catelin, e remodelado durante a gestão de Torcuato de Alvear como prefeito em 1881, que encomendou o trabalho ao arquiteto Juan Antonio Buschiazzo. O escultor italiano Giulio Monteverde realizou o Cristo que preside a capela.

Ao redor do cemitério funcionam centenas de bares, cafés, restaurantes, boates, que transformam a área em um dos locais mais freqüentados na noite de BA.

 

2 comentários:

Dila Luna Matos disse...

Oi Licko lindo!

Vc esqueceu dos hospedes do cemitério, os gatos.

Bjs, vc sabe onde.

fred disse...

É, em todos os lugares que íamos encontrávamos dezenas de gatos abandonados;
Beijão

pesquisar nas horas e horas e meias