terça-feira, novembro 11

poema perfeito


Foto: Fred Matos


todos os dias
quando vou para casa
enquanto acelero
freio
troco marchas
eu penso
um poema perfeito

mas me esqueço
quando o carro pára
desço
alcanço o elevador
alço ao sétimo
abro a porta
beijo-a


Fred Matos


4 comentários:

Elis disse...

Não seria o poema perfeito aquele beijo...(da língua)?

fred disse...

Creio que seja.
Obrigado, Elis, pela visita, leitura e comentário.
Beijos

LAU SIQUEIRA disse...

A própria poesia nos mostra que não depende das palavras, Fred. abs!

fred disse...

Ê, Lau, prazer grande ver você aqui.
Obrigado, amigo.
Abração.

pesquisar nas horas e horas e meias