segunda-feira, dezembro 22

a música das horas e horas e meias


Simon and Garfunkel

Sound of Silence




Composição: Paul Simon


Hello darkness, my old friend,
I've come to talk with you again,
Because a vision softly creeping,
Left its seeds while I was sleeping,
And the vision that was planted in my brain
Still remains
Within the sound of silence.

In restless dreams I walked alone
Narrow streets of cobblestone,
'Neath the halo of a street lamp,
I turned my collar to the cold and damp
When my eyes were stabbed by the flash of a neon light
That split the night
And touched the sound of silence.

And in the naked light I saw
Ten thousand people, maybe more.
People talking without speaking,
People hearing without listening,
People writing songs that voices never share
And no one dared
Disturb the sound of silence.

"Fools" said I, "You do not know
Silence like a cancer grows.
Hear my words that I might teach you,
Take my arms that I might reach you."
But my words like silent raindrops fell,
And echoed
In the wells of silence

And the people bowed and prayed
To the neon god they made.
And the sign flashed out its warning,
In the words that it was forming.
And the sign said, "The words of the prophets are written on the subway walls
And tenement halls."
And whisper'd in the sounds of silence.


16 comentários:

Branca disse...

Essa música é uma das que mais gosto deles...linda mesmo!
bjo carinhoso,
Branca.

fred disse...

Eu também, Branca.
Obrigado.
Beijo.

romério rômulo disse...

fred:
esses sons são belos.
romério

fred disse...

Obrigado, Romério.
Abraços

yehuda disse...

os dois, uma pena a separação,o ultimo concerto ao vivo deles monumental
abraç

fred disse...

Uma pena mesmo, Iosif.
Abração

Mah disse...

Eu adoro essa música. É linda. :)

fred disse...

É sim, Mah.
Obrigado pela visita e comentário.
Beijo

Luísa disse...

Um brinde ao bom gosto!
Um brinde natalicio e votos de muito boas festas!
Feliz Natal!

soledade disse...

Nem sei se faz bem ou mal, escutar este belíssimo "sound of silence" e ver os dois, o Paul e o Simon, tão jovens, como uma foto a preto e branco descolada da memória. Como o tempo passou célere...

Um beijo, Fred, aqui do fundo das memórias partilhadas

Pavitra disse...


esse silêncios anda me rondando, fred!

aproveito para desejar um feliz natal pra vc e um 2009 super 10! :)

beijos

fred disse...

São as memórias comuns e universais da nossa geração, Sol. E como todas as memórias elas, além de contemplar bons momentos, sempre vêm acompanhadas da melancolia de constatar que o tempo voa e que tudo acaba um dia.
Beijos, amiga.

Flávia disse...

Linda demais essa música. Essa e Dust in the Wind, com o Kansas, sempre me acalmam.

Feliz Natal pra vc!

Beijos!

fred disse...

Pavitra,
Há silêncios que são bons, silêncios que nos possibilitam refletir, mas há outros que nada mais são que o silêncio de “pessoas conversando sem estar falando, de pessoas ouvindo sem estar escutando, de pessoas escrevendo canções que vozes jamais compartilharam”. É também o silêncio dos poetas que não lêem a poesia dos seus pares. Que esse silêncio nunca a alcance, querida.
Também para você os votos de um Feliz Natal e de um 2009 acima dos seus sonhos.
Beijos

fred disse...

Obrigado, Flávia.
Feliz Natal pra você e todos os que você ama.
Beijos

fred disse...

Um brinde a você, Luísa.
Feliz Natal e um maravilhoso 2009.
Beijos

pesquisar nas horas e horas e meias