domingo, dezembro 21

poema de natal


Este é um velho poema de circunstância que nunca publiquei em livro e no qual faço mudanças cada vez que o reproduzo, sendo assim, é possível encontrá-lo em várias versões, sendo esta a mais recente. 
Pretendia publicar no dia 24, mas resolvi antecipar pois noto que muitos amigos e amigas começam a se afastar da leitura dos blogs neste período. Com ele, os meus votos de um Feliz Natal para todos:



poema de natal  

ergue-se por breve momento
esplendida simbólica aurora
e o amor permeia o universo

é tempo de renovar esperanças
de rever amigos
de fazer planos

tempo propício a mudanças
tempo de ser criança 
mesmo se já somos velhos

tempo de pensar na vida
e do que dela temos feito

tempo de prometer 
corrigir nossos defeitos
e mesmo não tendo jeito 
de almejar a perfeição.

é quando os avaros doam
e os gulosos dividem o pão.

é quando os fortes perdoam
e os orgulhosos pedem perdão.

é quando o comércio vende 
em um mês por todo o ano
e o comerciante 
mesmo contente 
teme levar um cano
daquele pobre indigente
a quem empurrou juros 
de fazer corar cigano

é quando os nossos filhos 
demonstram alguma ternura
e renovam suas juras 
de não perder outro ano

é tempo de homens secos 
levarem flores pra casa
declarando amor eterno 
à mulher maltratada
que tratou o ano inteiro 
como boneca de palha

é quando comemoramos fartos
aquele singelo parto 
entre bichos na manjedoura.

mas se aquela criança 
que agora festejamos
voltasse à terra de novo 
para remir nossos pecados
teria destino mais triste 
que o de ser crucificado


Fred Matos




22 comentários:

inatingivel disse...

não há dúvida que as circunstâncias fazem os tempos.

acreditemos que nos farão melhores!

Belo poema.
Obrigado
Vicente

romério rômulo disse...

fred:
deixo o meu abraço.
romério

Graça Pires disse...

Fred, um bonito poema. Obrigada por partilhá-lo. Um abraço e os desejos de um Natal cheio de Amor e de Luz.

fred disse...

Vicente, Romério e Graça,
Eu costumo dizer que não gosto do Natal, na verdade nesta época do ano eu fico dividido entre a comoção com o sentimento de solidariedade e o de repulsa à hipocrisia que está implícita neste sentimento de solidariedade. Foi isso que tentei dizer, sem muito sucesso, creio, neste poema. Agradeço-lhes pela amizade, pela visita, pela leitura, pelo comentário e pelos votos de felicidades que são, sinceramente, recíprocos.
Abraços

Fabi disse...

Belo poema Fred...mais um belo poema...

Essa época é tempo de contabilizar juntos com as coisas boas e más, as descobertas do ano que está acabando... Descobrir recentemente seu blog e poder apreciar seus poemas foi algo muito bom...

Um feliz Natal cheio de paz, amor e luz pra você também!

Abraço

Fabiana

fred disse...

Obrigado, Fabiana.
É sempre bom fazer novas amizades.
Boas festas!
Beijos

Pâmela disse...

É, acho que teria mesmo destino mais triste.
Mas ainda há muito bem na humanidade e o Natal ainda tem um significado além do comercial para muitos. Isso deve valer lá alguma coisa, não?

*Sim, já pensamos em labirintite, mas é estresse mesmo.*

Beijo!
Feliz Natal para você também! =D

fred disse...

É verdade, Pâmela, há mesmo.
Devemos consolarmo-nos com o fato de que há progressos. Hoje, por exemplo, a expectativa de vida de um miserável é maior que a de um nobre na idade média. Porém, é muito lenta a evolução e ainda é muito grande a disparidade entre as parcelas mais ricas e as mais pobres da sociedade.
Beijos

LivroErrante disse...

Feliz natal a todos.

fred disse...

Feliz Natal, Regina.
Beijos

hfm disse...

Belíssimo, amigo. Que esse menino seja um promessa a cumprir.

fred disse...

Obrigado, Helena, sobretudo pela amizade.
Beijos

Sininho disse...

Mas ainda mais importante, é isso tudo nao se resumir ao 24 de Dezembro, mas aos 365,6 dias de translação terrestre sobre o Sol!!!

Paz e harmonia e um feliz natal*

Elis disse...

Fred, nessa vida os únicos bens duráveis são os sentimentos bons. São estes que devemos cultivar,não só nessa época, mas diariamente.
Os amigos são, com certeza nossos maiores presentes. E eu ganhei mais um. Minha árvore está repleta.
Sua amizade e suas poesias são presentes diários que você oferece.
Dias melhores, pra sempre, à todos nós.
Grande beijo.

fred disse...

Sininho,
Lamentavelmente o espírito de solidariedade que se manifesta nesta época não permanece todos os dias e horas do ano, mas é melhor este pouco que solidariedade nenhuma.
Agradeço-lhe por me visitar, pela leitura, comentário e pelos votos de felicidades que são recíprocos.
Beijos

fred disse...

Elis,
Neste 2008, graças ao blog, fiz muitos novos amigos virtuais. Eu sei que, com o tempo, muitos vão sumir, alguns vão brigar comigo por diferenças de opiniões, e algumas poucas vão se somar a outras amizades virtuais ou não que fiz em uma década de Internet. Estes que ficam nem sempre comungam com as minhas idéias, mas são pessoas que sabem respeitar as diferenças. Minha intuição diz que você é uma dessas pessoas que poderei continuar chamando de amigo, assim como é, por exemplo, a Malmal, através de quem nos conhecemos.
Agradeço-lhe pela presença constante, pelos comentários enriquecedores e, sobretudo, pela amizade.
Beijos

D.Ramírez disse...

Poema verdadeiro e bonito, como sempre, tanto pelas palavras quanto pelas imagens que apresenta. Desejo um Feliz Natal e um ano de 2009 cheio de realizações e alegria a você e seus entes queridos. E que em 2009 continue a nos abrilhantar com posts tão bons quantos esses.
Abração!!!

fred disse...

Obrigado, Ramirez.
Ficarei contente se meus poemas ficarem à altura das suas tiras.
Felicidades.
Grande abraço.

soledade disse...

Boas Festas, Fred. Para lá das convenções, vamos dizer palavras de esperança e de calor humano. Está frio "lá fora". Pouco mais temos para nos vestir contra a intempérie, além das palavras.
Um beijo
Sol

fred disse...

Obrigado, Sol.
Boas Festas.
Beijos

Elis disse...

Fred, os amigos que coleciono nessas minhas andanças são tesouros valiosos pra mim. A blogosfera tem essa coisa mágica de romper limites físicos e nos surpreender com pessoas que passamos a admirar, seja por uma afinidade, seja pelo trabalho...Assim como você. Gosto muito de te ler, e pretendo continuar seguindo suas pegadas poéticas.

Bjos da amiga, Elis

fred disse...

A recíproca é verdadeira, Elis.
Beijos

pesquisar nas horas e horas e meias