terça-feira, dezembro 23

pretexto



não sei quem é o autor da ilustração


entre o chão e as estrelas
quando a noite está quieta
voam os meus pensamentos
mas o corpo fica alerta

e equilibrado no limbo
entre o que sinto e o que penso
a alma arde desejos
mas o corpo fica atento

se a noite é de lua e o vento
sussurra melancolias
o corpo mantém-se cauto

mas a mente fantasia
que o corpo vigilante
é pretexto pra poesia


Fred Matos
23/12/2008

20 comentários:

Christi... disse...

Olá, lindo poema, gostei muito, vim te desejar querido, um Feliz Natal, pra ti e sua família e um 2009 Maravilhoso !!!

Que possamos compartilhar momentos e espaços no próximo ano sempre

Felicidades
Bjs,
Chris

Ariane disse...

equilibras-te em arame de fibra
entre o horizonte à frente
e entre as margens rentes
não és preto, nem és branco
alma latente que arde enquanto
difere-te em tons de cinza
e quando do mundo te esquivas
em fio de poesia te suicidas...

Grande abraço, Fred!

J.R. Lima disse...

muito bom, isto!

a atenção do corpo traz devaneios à mente.

yin-yang encontram outros pares de complementres.

fred disse...

Obrigado, Christi, pela visita, leitura, comentário ao poema, e pelos votos.
Que também você e aqueles que você quer bem tenham um Feliz Natal, e que 2009 seja melhor que a encomenda.
Beijos

fred disse...

Ariane,
Agradeço a visita, leitura e versos.
Grande abraço

fred disse...

yin-yang
noite-dia
macho-fêmea
Thanathos-Eros
Corpo-alma
Tristeza-alegria

Aparentemente somos prisioneiros da dualidade, mas, como disse em um outro poema:

"...decido-me pelos dados
que mesmo tendo seis lados
não tem nenhum errado
ou que se preste a teorias."


Agradeço-lhe, J.R., a visita, leitura e comentário.

Bom Natal. Ótimo 2009

Grande abraço

hfm disse...

Como gosto da tua poesia!

fred disse...

Fico muito contente por você gostar, Helena.
Obrigado.
Beijos

Ca:mila disse...

excelente poema, fred! lê-se suavemente.

ps: fico muitíssimo feliz com as tuas palavras e de ter como leitor dos meus poemas, é uma honra!

um feliz natal para ti também, luz!

beijão

SheShe disse...

Lindo o poema..

um otimo natal
um beijo ;*

LAU SIQUEIRA disse...

Você trata das plavras com delicadeza, Fred. Mas é firme nas idéias, como deve ser. Acho que além de não lerem uns aos outros, alguns sequer lêem criticamente o que escrevem. Mas, realmente este é assunto para um artigo.
Também te leio há anos, meu velho. Aliás, eu me alimento disso. Uma vez eu disse numa entrevista que era influenciado até pelos poetas que nunca li.
abraço grande, feliz Natal procê e sua família.

Branca disse...

Temos que estar em equilíbrio constante, mesmo com a mente fantasiando.

Bom Natal!
Muita paz, harmonia e amor em sua casa.
bjo carinhoso,
Branca.

Elis disse...

Uau!!!Gosto sempre, de todos, gosto muito...mas este, lindo demais!

Bjos Fred!
Ps.:Fred onde posso comprar seu(s) livro(s)? Gostaria de lê-los.

fred disse...

Camila,
Sempre me deixa feliz quando encontro boa poesia, e a sua é, na minha opinião, uma boa poesia.
Obrigado.
Feliz Natal.
Beijos.

fred disse...

Ótimo Natal, SheShe.
Obrigado pela visita.
Volte sempre
Beijos.

fred disse...

Lau,
Você tocou num ponto interessante:

alguns sequer lêem criticamente o que escrevem

Conquanto leia muitos poetas da Internet, de certa forma eu me incluo entre os que não se lêem criticamente, talvez porque me falte parâmetros, mas acho interessante que receba bons comentários para poemas que eu considero fracos (sim, publico também, e por este motivo, os que eu considero fracos), enquanto passam despercebidos alguns que eu considero bons. Provavelmente é assim porque o leitor é cúmplice em cada poema e decodifique o texto com “luzes” diferentes das minhas. Portanto, deixo a crítica para os leitores.

Feliz Natal, Lau, pra você e o seus.

Grande abraço.

fred disse...

Nem sempre conseguimos, Branca, mas devemos sempre procurar o equilíbrio, sim.
Obrigado pelos votos, pela visita, leitura e comentário.
Ótimo Natal, pra você e para os que você ama.
Beijos

fred disse...

Obrigado, Elis, deixa-me muito contente que você goste.
Quanto aos livros entre em contato com Dila através do e-mail dilluna@terra.com.br

Beijos

Lou disse...

Belíssima poesia, Fred! Lembram-me algumas reminiscências escritas em um a crônica. Abçs

fred disse...

Obrigado, Lou, pela visita, leitura e comentário.
Feliz Natal.
Abraços

pesquisar nas horas e horas e meias