sábado, abril 18

ausências


ilustração: Michelangelo Buonarroti


de ausências fio esta teia
onde enredado me acho
a meada trouxe do berço
primeiro porto dos medos
onde antevi meu fracasso:

a mãe negou-me os seios
o pai negou-me os braços
neguei-me aos meus anseios
e lancei-me embaraçado
nas sendas que permeiam
as ilusões que me atam
numa racionalidade vácua
que me nega fé aos fados
aos deuses ao abstrato

os deuses negam-me esteio
eu lhes nego meus atos


Fred Matos
publicado em “Eu, Meu Outro”
Editora Poesia Diária
Maio/1999



22 comentários:

wallper.lima disse...

Venho agradecer sua visita, e por ser tornar meu seguidor. Daqui pra frente virei aqui, pois passei a ser sua seguidora.
Abraços.

Nanda Assis disse...

ausencia doi muito, meu marido que viaja muito me faz saber bem desta dor.

bjosss..

hfm disse...

E foi a pensar nessa incomparável Capela Sistina que reli com atenção este teu poema. Infinitamente belo.

Mirse disse...

Belíssimo!!!!

Um poema de pmeira grandeza.

Daqueles seres especiais onde aflora a sensibilidade Mais nobre!

Parabéns, Fred!!

Abraços

Mirse

Adriana Godoy disse...

"os deuses negam-me esteio
eu lhes nego meus atos". Além do conjunto dos versos, esses últimos me chamaram atençaõ. Belo poema, Fred.

Fernanda! disse...

Fred mais um poema perfeito!

Obrigada pela oportunidade.

Bjos de luz!

On The Rocks disse...

os deuses uivam para a lua.

abs

fred disse...

Seu blog é uma escola de artes plásticas, Wall. Gostei muito.
Agradeço-lhe a visita, a leitura, o comentário e por tornar-se seguidora.
Abraços

fred disse...

Agradeço-lhe, Nanda, e acrescento o desejo de que seu marido esteja sempre mais próximo de você.
Beijos

fred disse...

Obrigado, Helena.
Beijos

fred disse...

Ê Mirse,
Deixou-me muito contente o seu comentário.
Agradeço-lhe.
Abraços

fred disse...

Obrigado, Adriana.
Fico contente que você goste.
Beijos

fred disse...

Obrigado, Fernanda.
Que bom que você gostou.
Beijos

fred disse...

Agradeço-lhe, Tarcísio, a leitura e comentário.
Grande abraço

Carmem disse...

Poesias vão muito além da rima e da métrica...
Precisam da alma poética
e intensa razão de ser....
Adorei teu poema!
Obrigada pela visita...doce semana!

Renata (impermeável a) disse...

não te nego um comentario....






adorei o poema.

Luciano disse...

Dá-lhe Fred. Poético, belo e preciso. Obrigado mais uma vez por esses versos tão bem escritos.
Abraço meu velho.

fred disse...

Agradeço-lhe Carmem, pela visita, comentário e por passar a acompanhar o blog.
Beijos

fred disse...

Fico feliz que não negue, Renata, e espero que volte outras vezes e comente.
Obrigado.
Beijos.

fred disse...

Eu que agradeço a sua amizade e gentileza do comentário, Luciano.

Abração

Anita Mendes disse...

"os deuses negam-me esteio
eu lhes nego meus atos"
fred,um desfecho que não poderia ser melhor!
saludos pra ti, Anita.

fred disse...

Obrigado, Anita.
Deixa-me contente que você tenha gostado.
Beijos

pesquisar nas horas e horas e meias