sábado, abril 4

integridade


para Ruthinha, amiga virtual

foto: Mário Cravo Neto


vivo está quem ama a vida
e luta até a última chama.
se é dura a dor, reclama,
mas suporta a sua mordida.

nossa sina até o traspasso
é trilhar caminho árduo,
onde não cabe recuo,
nem se perdoa o fracasso.

entretanto, é sempre fugaz
tudo a que nos apegamos
e sofremos se nos enganamos
sentindo-nos como imortais.

do que somos, só importa
chegar íntegros à última porta.



Fred Matos
publicado em “Eu, Meu Outro”
Editora Poesia Diária
Maio/1999.

20 comentários:

Adriana disse...

chegarmos íntregos, eeis o caminho.Belo poema Fred.

Mari Amorim disse...

Fred,
teus versos,deu o recado.
lindos!
beijos
Mari

Nanda Assis disse...

haa ninguem oferece nada pra mim :).

bom fim de semana.

bjosss...

fred disse...

Obrigado, Adriana.
Beijos

fred disse...

Bom que você gostou, Mari.
Obrigado.
Beijos

Biba disse...

Fred, lindo o poema, parabéns!

Um abraço
Carpe Diem!

fred disse...

Bom fim de semana, Nanda.
Beijos

fred disse...

Obrigado, Biba.
Carpe Diem!
Beijos

Priscila Bilhalva disse...

E a porta é estreita, né amigo.

Hercília Fernandes disse...

Belíssimo! Salve, salve!...

Isso sim é big, é show, é brother! Já lhe disse, Fred, que sou fã de suas [boas] letras?

Beijos, poetíssimo. Mais um belo quadro!!!

H.F.

fred disse...

Pela última porta todos passarão, Priscila, mas poucos chegarão íntegros: e aqui não faço juízo de valor, porque não cabe a mim julgar as pessoas nem as circunstâncias que as levam por caminhos nem sempre lícitos ou éticos. Neste sentido compreendo a estreiteza da porta.
Agradeço-lhe a leitura e comentário.
Beijos

fred disse...

Obrigado, Hercília.
Pelos seus comentários percebo que os meus poemas que você mais gosta são os do "Eu, Meu Outro", o meu primeiro livro.
Beijos

Adriana Godoy disse...

Se fossem só os seus poemas, esses certamente chegariam íntegros à última porta. Já, as pessoas, fica mais difícil. É realmente é muito belo quando se vive uma vida, pelo menos, com integridade e possa se chegar ao fim com ela. Bonito, Fred.

Hercília Fernandes disse...

Fred,

eu gosto de todas as suas letras. Acredite-me, acho você um artista "completo". E, um dia lhe contarei um pequeno segredo lá no Novidades & Velharias. É só uma questão de tempo...

Adoro a maioria dos textos que você posta. O que acontece é que nem sempre tenho tempo para uma leitura atenta.

Sua poesia é muito, muito boa, bela e rica. E, isso não é literatura: NÃO!

Beijos, querido poeta!
H.F.

fred disse...

Obrigado, Adriana.
Beijos

fred disse...

Fiquei sem palavras e agradeço-lhe, Hercília.
Beijos

fernando cisco zappa disse...

íntegros e inteiros
pois além da dor
da mordida
e da dureza
vamos descobrir prazeres
gozos
e belezas
pois não haverá nada
depois da última porta

evoé!

fred disse...

Evoé, Fernando.
Grande abraço

Tais Luso de Carvalho disse...

Olá, Fred:
Para chegarmos à última porta é uma proeza, porém é uma questão de tempo; imagina chegarmos íntegros após tantas provações? Dá? Deve dar... De tudo que li aqui, textos muito lindos, escolhi este. Tocou-me.

Obrigada pela sua visita, fiquei muito contente.
Bjs
tais

fred disse...

Agradeço-lhe, Tais.
Sua escolha me alegra.
Espero que volte mais vezes.
Beijos

pesquisar nas horas e horas e meias