domingo, abril 12

mistério



ilustração: Van Gogh

se o barco tocar o cais
todo mistério se esvairá
e terá sido inútil
a árdua navegação
porque o motivo da vida
não é o ponto de chegada
não é o ponto de partida
é manter a integridade
enquanto te chamam de otário
é manter-se serenamente
quando riem da tua cara

se o barco tocar o cais
todo mistério se esvairá


Fred Matos

8 comentários:

Cris Animal disse...

Que lindo, Fred!
Realmente não importa quem sejamos, mas o que estamos fazendo com nossas vidas nesse tempo que nos é dado.
beijo
............Cris Animal

Mari Amorim disse...

Fred,
Não comentarei seu poema,so direi, me emocionei com ele.
uma semana, iluminada,
beijo
Mari

Mirse disse...

Perfeito!

E quando o barco chegar, todo o mistério que envolve o "meio", o centro que faz da nossa integridade o inteiro, realmente se esvairá.
E é tão bom o mistério, que nos dá a esperança da chegada ou da partida.

Maravilhoso, Fred!

Parabéns, amigo!

Abraços

Mirse

Nanda Assis disse...

nossa, revoltantemente forte.

bjosss...

Graça Pires disse...

Se o barco tocar o cais...
O cais de chegar e partir. O cais onde pode ficar marcada a ausência de alguém. Bonito poema, Fred. Um abraço.

fred disse...

Cris, Mari, Mirse, Nanda e Graça,
Agradeço-lhes a leitura e comentários.
Beijos

glória disse...

é preciso que algo flutue nesse engate de sentidos. a linguagem prescinde do mistério,belo poema, bjs

fred disse...

Obrigado, Glória.
Beijos

pesquisar nas horas e horas e meias