quinta-feira, outubro 29

condição


foto: Fred Matos


o cão abanava seu raio de sol
quando a moça
labareda de cores na cabeça
procurou no espelho cego
vestígios do que não fora

de outro ego que era quimera
mas que jamais esquecera

o mar que a tudo assistira
julgou que era um equívoco
uma moça de tanta beleza
procurar a que jazia
nas névoas do inconsciente

uma que não se exibia
mas de libido incontrolável

o espelho que não decifrara
o que a moça esperava dele
alternava na alucinada face
feições de inúmeras espécies
de flores de ninfas de aves de peixes

mas nenhuma imagem exibia
aquela que a moça queria

quando a lua trouxe o vento
juntou aleatoriamente
os cacos em que se partira
a moça de olhos marítimos
com cobiça de cortesã

mas o seu âmago escorrera
para o córrego do amanhã

amanhã ainda estará
o cão abanando seu raio
moços e moças sonhando
um futuro que ficou no passado
um futuro que é só ilusão

mas é esta a única estrada
é esta a nossa condição


Fred Matos

26 comentários:

Mariana Botelho disse...

"o cão abanava seu raio de sol"

incrível isso, fred!

Fred Matos disse...

Eu creio, Mariana (risos).
Obrigado por vir, por ler, por comentar.
Beijos

Mari Amorim disse...

Oi Fred,
Gostei muito do poema e da foto,
Boas energias e muito sucesso!
Mari

Fred Matos disse...

Obrigado, Mari.
Bom te rever aqui.
Beijos

Mirse Maria disse...

Oi Fred!

Belo poema, mais uma vez.

Procurar no espelho cego, vestígios do que não fora.

O espelho, como sempre encanta e desencanta quem nele procura sonhos, e não a realidade.

Parabéns, amigo

Beijos

Mirse

Fred Matos disse...

Obrigado, Mirse: é um privilégio contar com a sua leitura sempre atenta.
Beijos

Elis Zampieri disse...

É esta a nossa condição! Lindo poema, Fred!

Fred Matos disse...

Obrigado, Elis.
Contente por te rever aqui.
Beijos

Mônica Lima Falsarella disse...

Olá, Fred!

É um prazer seguir seu blog!

Seja sempre muito bem-vindo ao Crase Sem Crise! =)

Bjo

Môny

Fred Matos disse...

O prazer é meu, Môny, não apenas por você agora seguir o "nas horas e horas e meias", mas, também, porque o seu é um ótimo blog e muito útil para quem, como eu, tem, eventualmente, crise com a crase.
Beijos

Sonia Schmorantz disse...

Metaforicamente bem construído, criativo e bonito!
Um abraço

myra disse...

linda imagem, mas amis formidaveis as tuas metaforas1 adoro, abraço

Wania disse...

Fred

Os espelhos nem sempre mostram o que queremos ver...mas, em compensação, tua poesia sempre mostra toda a riqueza poética que tens dentro de ti e que tu, generosamente, nos brinda, em versos, a cada manhã!


É lindo te ler, sempre!

Um final de semana iluminado pra ti,
Bjão

Iza disse...

obg pela correção querido poeta!
tenho o costume feio de não corrigir aquilo que escrevo. escrevo e pronto.

mas esse poema... esse...
é exatamente tudo o que somos, fomos ou seremos.
não escapamos. é a condição.
mas descrito assim, com tanto ardor...
nem parece real.

perfeito poeta, perfeito.

um abracinho

Fred Matos disse...

Obrigado, Sonia. Fico contente que você goste.
Ótimo fim de semana.
Beijos

Fred Matos disse...

Seus comentários sempre me comovem muito, Myra.
Obrigado.
Beijos

Fred Matos disse...

Ê, Wania, assim meu ego não cabe em mim.
Obrigado.
Ótimo fim de semana pra você também.
Beijos

Angélica Lins disse...

"...Um futuro que ficou no passado..."
Sinto que vivi algo assim...

Obrigada pelo lindo comentário poético que deixou em minha postagem.

Beijo e bom fim de semana.

Fred Matos disse...

Não tem do quê, Iza. A verdade é que é muito mais fácil notar os erros dos textos alheios que os dos nossos próprios textos. Por isso, nem mesmo os escritores com maior domínio do idioma prescindem de revisão dos seus textos por outras pessoas.

Quanto ao seu comentário ao poema: deixou-me muitíssimo contente, e agradeço-lhe.

Ótimo fim de semana.
Beijos

Fred Matos disse...

Eu que lhe agradeço, Angélica, pela visita, leitura e comentário.
Ótimo fim de semana.
Beijos

ragi moana disse...

Oi, Fred,

grata pela visita e comentário. concordo contigo, vender pensamentos chega a ser promíscuo... e é, realmente, o que mais fazemos.

o melhor de seu comentário é eu podido conhecer mais um blog muito bom. gostei demais de seu espaço...

abraços,

roberta

Fred Matos disse...

Gostei muito do seu texto, Roberta, e fico contente por você gostar do blog.
Agradeço-lhe.
Volte sempre.
Ótimo fim de semana.
Beijos

Bia Monteiro disse...

Pra começo de conversa
A lua é simplesmente BELA...
Apaixonada pela lua como sou...
Naum poderia deixar de fazer
Essa pequena observação...
Lindoooo post...
Bjos e bom fds!
=D

Adriana Karnal disse...

A moça é linda, o poema também...essa é a tua condição poeta. Sim, eu ando sumida mesmo, e meio sem inspiração...ando lendo pouca poesia e muita ficção,deve ser isto.Quando volto a ler os poetas daqui me inspiro d novo...esse seu poema está uma maravilha,Fred.

Fred Matos disse...

Ela é belíssima, Bia.
Agradeço-lhe por vir, por ler e por comentar.
Ótimo fim de semana.
Beijos

Fred Matos disse...

Eu fico às vezes longos períodos "sem inspiração", Adriana, mas geralmente não passa mesmo de preguiça de escrever. Depois, quando a inapetência some, é só questão de começar.
Obrigado pela visita, leitura e comentário.
Ótimo fim de semana
Beijos

pesquisar nas horas e horas e meias