sexta-feira, outubro 9

cova rasa



não sei quem é o autor da foto


no latifúndio da poesia,
João Cabral
foi senhor absoluto.

a palavra exata,
cova rasa,
era dele,
morte e vida.



Fred Matos
publicado em "Anomalias".
Editora Kelps
Setembro/2002


hoje faz dez anos que joão foi fazer poesia no céu

22 comentários:

Henrique Pimenta disse...

cara sova

Wania disse...

É de bom tamanho,
nem largo nem fundo,
é a parte que te cabe
neste latifúndio
.


Fred, bela tua construção poética em homenagem à João Cabral de Melo Neto.
Por certo, lá em cima, lhe coube bem mais que neste latifúndio!

Bom feriado!
Bjs

Fred Matos disse...

Obrigado, Henrique.
Abração

Fred Matos disse...

A parte que me cabe no latifundio da poesia não cabe a ambição que já tive um dia, Wania, mas a de JCML, cabe-o de sobra, merecidamente.
Obrigado, amiga.
Ótimo feriadão!
Beijos

Lara Amaral disse...

O João é mestre. Adoro.
Linda homenagem, beijos.

Fred Matos disse...

Obrigado, Lara.
Ótimo fim de semana e feriado.
Beijos

A Moni. disse...

E a terra, que continua a querer ver dividida...

Belo poema, bela homenagem...

Abraço, Fred!

Fred Matos disse...

Obrigado, Moni.
Ótimo fim de semana e feriado.
Beijos

Úrsula Avner disse...

Oi Fred, bonita e expessiva construção poética e homenagem. Um abraço.

Kenia Chan disse...

Intensamente sentido em meu coração...

José Carlos Brandão disse...

Aplausos, Fred.

Wilson Torres Nanini disse...

Ótima homenagem! Exata. E que faca com a qual seu poema é lapidado!!! Abraços!

Lídia Borges disse...

Bela homenagem!

Um lugar bonito, este.



L.B.

Adriana Godoy disse...

Até o Cabral com seu extremo perfeccionismo ia se deliciar com esse poema. Fred, acertou na mosca. beijo.

Fred Matos disse...

Obrigado, Úrsula.
Abraço um pra você também.

Fred Matos disse...

Agradeço-lhe a visita, leitura e comentário, Kenia.
Beijos

Fred Matos disse...

Obrigado, Zé Carlos.
Abração

Fred Matos disse...

Obrigado, Wilson. Deixou-me contente a sua visita, leitura e comentário. Volte sempre.
Abraços

Fred Matos disse...

Agradeço-lhe por vir, ler, comentar e sobretudo por passar a acompanhar o blog, Lídia.
Beijos

Fred Matos disse...

Obrigado, Adriana.
Beijos

Kanauã Kaluanã disse...

A todos que fazem referência a este senhor que edificou sua grandiosa poesia sobre o pouco de dentro de uma Vida Severina, minha reverência.

Katyuscia.

Fred Matos disse...

Agradeço-lhe, Katyuscia, pela visita, leitura e comentário. Volte sempre.
Beijos

pesquisar nas horas e horas e meias