domingo, dezembro 13

devaneio



Ilustração: Mel Brackstone "The tree"


tenho sido desde sempre
a minha melhor companhia
não há solidão que me doa
nem dor que não suporte
volvo-me todos os dias
e amo porque sou movido
pelas emoções mais fortes

às vezes, porém, dividido
oscilo no frágil equilíbrio
entre loucura e poesia
e não concebo virtude
num caráter que se ofusca
com a ilusão de bastar-se
nas metáforas da sua arte


Fred Matos

32 comentários:

ETERNUM disse...

Entro no fio condutor da tua arte.. no devaneio que se sobrepõe à consciência.. na suave e brutal loucura de deixar fluir nas palavras o devaneio que te alimenta.. de raízes fortes.. onde a terra nutre a poesia que brota através da tua essência.

Boa semana Fred...
Beijos

Fred Matos disse...

Você é sempre muito gentil e os seus comentários enriquecem o nas horas e horas e meias, Maria.
Sou-lhe grato.
Ótima semana.
Beijos

Tânia Marques disse...

Maravilhoso o seu blog! Parabéns e obrigada por seguir-me. Beijo.

Fred Matos disse...

O seu blog também é ótimo, Tânia. O post "Espírito de Porco Natalino" eu assinaria sem mudar uma vírgula de lugar.
Agradeço-lhe por também seguir o nas horas e horas e meias, pela visita, leitura e comentário.
Ótima semana.
Beijos

Ana Lúcia Porto disse...

Oi Fred,

Eis a sina de um grande poeta, saber ser/estar sozinho...

Beijos,
Ana Lúcia.

Liene disse...

Fred,

E nesse turbilhão de emoções e metáforas tentamos nos equilibrar sobre o fio frágil dos versos...

Lindo!

Um grande abraço

Sonia Schmorantz disse...

Profundo, muito bonito!
abraço

Val Du disse...

Fred,

Que maravilha de blog.

Um beijo.

Sil.. disse...

Noossa, adooro.. Sempre me perco em suas palavras..

myra disse...

é incrivel como me identifico com tuas palavras!
um grande abraço com muito carinho, daqui deste frio.....

Marta Bass disse...

Gracias Fred por tus palabras en mi blog. No hablo portugues pero entiendo algo ya que mi familia vive en Brasil. Tus poemas a veces con tan pocas palabras dicen tanto... El equilibrio entre la locura y el arte... la muerte me arrebató muchas veces tanto, pero cuando se llevó lo mas amado, mi unico hijo, no se si aun podre encontrar en mi arte el equilibrio para seguir viviendo.
Besos

Adriana Godoy disse...

Fred, é isso. bonito, poético, solitário. o poeta é assim: sempre lúcido, mas entre a loucura e as palavras exatas. gostei. beijo.

dine disse...

vc é forte,se vale em um! a solidão me deixa...descompassada

Vanessa Souza Moraes disse...

Então vamos sublimar!

hfm disse...

"Entre a loucura e a poesia" se tecem poemas de que sempre gostei e, bem contadinhos, já lá vão uns aninhos ;). Um beijo

Fred Matos disse...

O grande poeta fica por sua conta, Ana Lúcia, e é obvio que isso me deixa muito contente.
Obrigado
Ótima semana.
Beijos

Fred Matos disse...

Agradeço-lhe pela visita, leitura e comentário, Liene.
Contente por você gostar.
Ótima semana.
Beijos

Fred Matos disse...

Obrigado, Sonia.
Que bom que você gostou.
Ótima semana.
Beijos

Fred Matos disse...

Agradeço-lhe, Val, sobretudo por acompanhar o blog.
Ótima semana.
Beijos

Fred Matos disse...

Que bom, Sil. Fico contente, e grato pela sua visita, leitura e comentário.
Ótima semana.
Beijos

Fred Matos disse...

Comove-me sempre, Myra.
Obrigado.
Ótima semana.
Beijos

Fred Matos disse...

Tenho três filhos, Marta, e já me desequilibra simplesmente pensar na possibilidade de perder qualquer um deles.
Não creio que haja sentimento mais forte que o de um pai, ou de uma mãe, pelo filho. Imagino, pois, a sua dor.
Aliás, sequer posso imaginar, mas espero que a sua arte ajude-a, não a superar, não a esquecer, mas a suportar esta dor.
Fique bem.
Agradeço-lhe a visita, leitura e comentário.
Ótima semana.
Beijos

Fred Matos disse...

Obrigado, Adriana.
Ótima semana.
Beijos

Fred Matos disse...

Creio que sou forte mesmo, Dine, mas tenho que reconhecer que é muito mais fácil falar do que viver na solidão, além de que minha mulher (Dila) é uma companhia maravilhosa e que nos amamos muito, acho que cada vez mais, mesmo depois de 35 anos de casamento. Porém, nem sempre a solidão é uma questão de estar com pessoas que amamos e que nos amam, pois há muita gente que se sente sozinha, mesmo tendo tudo isso, e ocorre porque as pessoas nem sempre estão de bem com elas mesmas.
Obrigado pela visita, leitura e comentário.
Ótima semana.
Beijos

Fred Matos disse...

A sublimação é muitas vezes um ótimo, senão o único, recurso, Vanessa, porém eu creio que as coisas ficam emocionalmente mais estáveis para aqueles que se aceitam com seus defeitos e virtudes.
Agradeço-lhe a visita, leitura e comentário.
Ótima semana.
Beijos

Fred Matos disse...

Mais de dez aninhos de amizade virtual, Helena. Amizade que, com certeza, é responsável pela generosidade do seu comentário.
Obrigado, amiga.
Ótima semana.
Beijos

Marcos Satoru Kawanami disse...

identifico-me

o que me mantem o ânimo é o ábito da poesia.

eu faço arte pela Arte.

Fred Matos disse...

E quem há de negar que você é um (h)artista, Marcos?
Contente com a sua vinda, leitura e comentário, desejo-lhe uma ótima semana e envio-lhe um grande (há)braço.

a estrangeira (Cristina Alcântara) disse...

Adorei seu blog. Lendo alguns posts, lembrei-me de um texto de um autor de nome complicado que Rubem Alves cita http://www.culturabrasil.pro.br/opai_rubemalves.htm: “As letras são demônios astutos e desavergonhados — e perigosos! Você abre o tinteiro e as solta: elas correm — e você não mais conseguirá trazê-las de novo para seu controle! Elas ficam vivas, juntam-se, separam-se, ignoram suas ordens, arranjam-se a seu bel-prazer no papel — pretas, com rabos e chifres. Você grita e implora: tudo em vão. Elas fazem o que querem...“

Fred Matos disse...

A citação é ótima, Cristina. Muitas vezes vejo isso acontecer. Paulinho da Viola tem uma música que diz: "não sou eu quem me navega, quem me navega é o mar". Pois é, não sou eu quem me escrevo, quem me escreve são as palavras, pois é muito comum que elas assumam o controle.
Agradeço-lhe por vir, ler e comentar.
Ótima semana.
Beijos

***MissUniversoPróprio*** disse...

Simplesmente fantástico. Identifiquei-me muito com esse.

Excelente teu blog!

Obrigada por me add. =)

Abraço!

Fred Matos disse...

Agradeço-lhe, Miss Universo Próprio , contente por você gostar do blog.
Beijos

pesquisar nas horas e horas e meias