terça-feira, janeiro 5

sem olhar para trás



foto: Liven
"Impertinent girl"


a tristeza - disse-me -
é vício dos poetas
e de mulheres vazias
ou de mulheres poetas
e de homens instáveis

seres sem juízo
perdidos no abstrato
soçobrados na anarquia
submersos na luxuria
na gula e na preguiça

disse-me - e riu
riso de fantasia
disse-me - e partiu
sem olhar para trás
sem ver o que perdia


Fred Matos

46 comentários:

Mirse Maria disse...

Muito bom, Fred!

Ah! Coitada! Não sabe a riqueza que perdeu!

Beijos

Mirse

Fred Matos disse...

Impossível saber, Mirse, mesmo na hipótese de que o poema não fosse ficção, porque as pessoas não são exatamente iguais. Cada ser humano adota atitudes diferentes para cada outra pessoa com a qual se relaciona. Sendo assim, a mesma pessoa que é "maravilhosa" para uma dada pessoa pode revelar-se "monstruosa" no relacionamento com outra. Contudo, deixa-me contente o seu comentário porque ele significa que a minha imagem é positiva aos seus olhos. Note que não digo "eu", digo a "minha imagem", porque nem eu mesmo sou capaz de dizer se sou ou não digno da imagem que você tem de mim, exceto talvez por ser eficaz na construção dessa imagem.
Agradeço-lhe a visita, leitura, generoso comentário e, sobretudo, a sua amizade.
Beijos

Nydia Bonetti disse...

Com certeza, ela não era poeta. :) Este "riso de fantasia", dá o tom do poema... Bárbaro, Fred!

beijo.

Fred Matos disse...

Obrigado, Nydia.
Deixa-me contente a sua visita, leitura e comentário.
Beijos

Essência e Palavras disse...

Como é bom ler-te!
*encantada.

beejo e boa quarta!

Tatyane Diniz disse...

Gostei daqui!!!
Obrigada pela visita!
Já retornei a postar!!!
beijos e feliz 2010!!!


taty

Ana Lúcia Porto disse...

Oi Fred,

Neste caso, o bom é não olhar para trás mesmo... Gostei, belo poema.

Beijos,
Ana Lúcia.

Úrsula Avner disse...

Olá Fred, nós poetas somos seres perdidos no abstrato, mas um abstrato que é concreto para muitos que leem o que escrevemos e até para nós mesmos, ainda que não possamos perceber... Poema bem articulado, interessante, bonito. Um abraço.

sexwm disse...

Venha das uma espiadinha no meu blog!
Sexo saudável e sem preconceito é comigo mesmo!
Não se preocupe quanto a sacanagem, por isso existe o anonimato nos blogs, venha tirar suas dúvidas, pergunte, não tenha vergonha, critique, informe.
Afinal, quem não gosta de falar sobre sexo?

***Su*** disse...

Demais! Simplesmente amei!!

FELIZ 2010, meu caro poeta!!!

beijos

Amélia disse...

Gosto muito de te ler aqui.Só tenho pena que não envies também de vez em quando para os s+itios onde nos conhecemos. Gostei bastante deste poeta. E agora: demora sempre tanto a entrar no teui blogue de que sou seguidora.Porque será? beijo amigo

Paty disse...

Confesso que é a primeira vez que venho aqui e gostei do que li...obrigada pela visita e pelas palavras.

Beijos e ótimos dias novos!!!

Paty

ma grande folle de soeur disse...

a tristeza no rol dos pecados capitais? ;)

myra disse...

gostei muito, muito, mas nao é "tristeza2 a dos poetas é uma linda melancolia, como a hora do crepusculo...para mim...tbem gostei muito da imagem escolhida!
saudades,
bjs

Duane disse...

São mágicos os momentos em que ao nos depararmos com poesia,algo nos toca e levantamos os olhos e passamos a refletir sobre nós mesmos.

" a tristeza - disse-me -é vício dos poetas e de mulheres vazias ou de mulheres poetas..."

Esse trecho, em especial, vai de encontro com a questão que me segue e persegue: a tristeza busca o poeta, ou o poeta que busca a tristeza?
Que tristeza é esta que permeia as mulheres, homens e poetas de formas diferentes?

É ai que se ve um belo texto, este que propicia reflexões e sentimentos diversos, mesmo que diferentes da intenção do autor ("a morte do autor!"srsr)

Obrigada pela leitura maravilhosa!

Mirror disse...

Tantas vezes nos perdemos no abstracto e partimos sem olhar para trás... e só assim os poetas existem com esta riqueza de conteúdo e enorme criatividade.

Beijo Fred.. Obrigada pelo universo... sempre fascinante

Fred Matos disse...

Bom ter a sua leitura Essência .
Agradeço-lhe.
Beijos

Fred Matos disse...

Que bom que você gostou, Taty.
Volte sempre.
Grato pela sua visita, leitura e comentário.
Beijos

Fred Matos disse...

Obrigado, Ana Lucia.
Fico contente por você gostar.
Beijos

Fred Matos disse...

É isso mesmo, Úrsula.
Muitas vezes não percebemos mesmo o alcance das nossas abstrações quando interpretadas por outras pessoas, ou até mesmo por nós próprios em uma outra circunstância.
Agradeço-lhe por vir, ler e comentar.
Beijos

Fred Matos disse...

Afinal, quem não gosta de falar sobre sexo?

Também não tenho preconceitos, Sexwm, mas sexo, certamente é uma coisa que eu prefiro praticar a falar, assim como sobre comida e literatura.

Para falar apetece-me mais os assuntos nos quais não estou em condições de praticar, tais como: política, alpinismo, esportes radicais etc...

Em todo caso, agradeço-lhe o convite, e por visitar o meu blog que também não tem preconceitos.

Fred Matos disse...

Obrigadão, Su.
Feliz 2010 pra você também, cara amiga.
Beijos

Fred Matos disse...

Amélia,

Penso que já expliquei os motivos que me afastaram das listas, conquanto continue inscrito em algumas.

No blog só vem quem quer me ler, nas listas sou eu que vou às caixas de mensagens mesmo de quem não tem nenhum interesse pelos meus textos.

Além disso, se lhe apetece, você tem a minha autorização para publicar nas listas qualquer poema meu.

Agradeço-lhe por vir, ler e comentar.

Beijos

Fred Matos disse...

Paty,
Espero que venha sempre, agora que achou o caminho.
Ótimos novos dias pra você também.
Agradeço-lhe pela visita, leitura e comentário.
Beijos

Fred Matos disse...

Deve ser para substituir alguns que deixaram de ser, Lucília (risos).
Obrigado, amiga, pela visita, leitura e comentário.
Beijos

Fred Matos disse...

"...dos poetas é uma linda melancolia, como a hora do crepusculo..."

Ah! Myra. Concordo com você, e aplaudo-a por dizê-lo de maneira tão bela e, ao mesmo tempo, precisa.

Obrigado, querida.

Beijos

Fred Matos disse...

Seu comentário me deixou comovido, Duane. Que bom que você gostou.
Obrigado.
Beijos

Fred Matos disse...

Eu que te agradeço, Maria, por vir, ler e pela gentileza do comentário.
Beijos

Alline disse...

Inspirado.

Inspirador.

Mas não inspira dor.

Brigada pelas letras, Fred.
Delícia!!!

J.F. de Souza disse...

por isso, a tristeza.

Fred Matos disse...

Não tem do quê, Alline.
Agradeço-lhe eu, pela visita, leitura e comentário.
Beijos

Fred Matos disse...

Que pode sequer existir, J.F.
Grato por vir, ler e comentar.
Abração

CARLA ROCHA disse...

Belo blog, lindas fotos! Um 2010 repleto de paz, amor e o que há de melhor no mundo pra você!

Fred Matos disse...

Também para você, Carla.
Grato por vir, ler e comentar
Beijos

Yaasmiin (: disse...

Gosto muito de ler sua complexidade de palavras, sinceridade de sentimentos e clareza de pensamentos.
Os poetas devem ter mesmo um dom de dramatizar tudo, são seres sensíves, paradoxos, abstratos e muitas vezes não compreendidos. Belo poema. Parabens. Admiro-te.

Fred Matos disse...

Obrigado, Yasmin. Fazia já um tempão que você não aparecia, deixa-me contente que tenha vindo e pelo comentário.
Beijos

Yaasmiin (: disse...

pois éah, estava impedida de acessar a internet. rs . mas enfim passe lá no Registros em Versos;*

O Importante é você gostar...Acredite disse...

Lindo como todos os seus trabalhos!
Obrigado pelas palavras de conforto...

Talita Prates disse...

Entendo do que falas.
Desses entendimentos "na pele", mais-além do que a razão dita.

um bjo, Fred.

Fred Matos disse...

Claro, Yasmin.
Beijos

Fred Matos disse...

Eu que agradeço por sua visita, leitura e comentário, Jacqueline, e espero sinceramente que você jamais precise ouvir palavras de conforto.
Beijos

Fred Matos disse...

É disso mesmo, Talita, quase sempre é disso que eu falo.
Obrigado por vir, ler e comentar.
Beijos

Fabio Rocha disse...

Genial, esse!

Fred Matos disse...

Obrigado, Fabio.
Ótima semana.
Abração

Ana disse...

Que belo poema!

Fred Matos disse...

Deixa-me muito contente que você goste, Ana.
Agradeço-lhe a visita, leitura e comentário.
Beijos

pesquisar nas horas e horas e meias