quinta-feira, fevereiro 11

subjetividades



À amiga, poeta,


não sei a quem devo creditar a ilustação


convencionemos inicialmente
que isto será um poema.

não creio que possa
causar a alguém algum
problema aceitar
que a aparência
não define a natureza,
a aparência
não define a natureza
a aparência
não define a natureza a aparência
não define a natureza

bem como que a
subjetividade determina,
entre outros,
o conceito de beleza

sendo assim,
imaginemos que
de repente,
feito Samsa,
façamos-nos
[omitamos aqui qualquer adjetivação]
um animal
que não nos causaria asco
se não estivéssemos
condicionados aos conceitos
se não estivéssemos
condicionados aos conceitos
aos pré-conceitos

por sua vez
subordinados aos padrões
da época
e das suas circunstâncias


pausa para os nossos comerciais

este poema é um oferecimento
do magazine Casas da Ilha
produtos de qualidade
para a mãe e para a filha


zapeando para outro canal:

um homem sonha e ronca
raízes saindo pelos olhos
tronco pela boca elástica

imaginemos que
de repente,
feito Samsa,
façamos-nos
um inseto
olhos imensos
antenas
boca larga
corpo polido

qual seria então
a nossa orientação estética

a nossa orientação

orientemo-nos
se não pela constelação do cruzeiro
do cruzeiro
do cruzeiro do sul

orientemo-nos
se não pela constatação de que a aranha
a aranha

a aranha não tem asas
poetas não têm asas

poetas não têm asas mas voam

orientemo-nos pela desorientação
desorientemo-nos
descolemo-nos dos conceitos
desconceituemo-nos
descondicionemo-nos

mas se não der
convencionemos que um poema
é uma convenção
uma convenção
uma convenção
uma intenção
uma intervenção
uma inversão

uma invenção

um oferecimento
do magazine Casas da Ilha
produtos de qualidade
para a mãe e para a filha



Fred Matos

33 comentários:

Mirse Maria disse...

Amei, Fred!

Poema originalíssimo em construção. Num ritmo alucinante, com propaganda e tudo!

Muito bom!

Que assim seja!

Beijos

Mirse

Tuca disse...

Que viagem diferente! Adorei o poema.
Será então que a natureza define
a aparência?
Um abraço.

Hercília Fernandes disse...

Fred,

você me oferece um turbilhão de emoções, estou imensamente comovida!

Que texto maravilhoso, abundante em sentidos, conteúdos e esteticidade!? Além disso sonoro, rítmico e espantosamente inquietante!

Fred, acho que li o poema umas quatro vezes, deslumbrada com a sua criação e oferecimento.

E, digo-lhe sem qualquer receio, apesar de o poeta não ter qualquer compromisso com o homenageado, já que a imagem poética contém vida própria e consequentemente sua materialização, seu texto pontua muito do que me vislumbro em meus espelhos: metamorfose, simulacro, variação, asco, indignação, mas sobretudo beleza.

Por isso a necessidade do refrão, mas também do voo e da pausa para suscitar novas edificações.

Este irei levar ao Novidades & Velharias, posso?

Muitíssimo obrigada, Fred. Você me faz abundância.

Beijos,
Hercília.

Hercília Fernandes disse...

Fred,

volto para dizer que, brevemente, o Maria Clara terá uma ótima notícia para contar. Por isso ando meio ausente dos blogs.

Beijos,
H.F.

Fred Matos disse...

Obrigado, Mirse.
Fico contente por você gostar.
Beijos

Fred Matos disse...

A natureza define a aparência, Tuca, mas o conceito de feio ou belo de uma aparência é definido por aspectos subjetivos, entre os quais o afeto. Tanto é assim que se diz, e é verdade, que o feio é belo para quem o ama.
Agradeço-lhe por vir, ler e comentar.
Beijos

Fred Matos disse...

"Este irei levar ao Novidades & Velharias, posso?"

Obvio que pode. Lisongeia-me que o faça.

Fico contente por você gostar, Hercília.

Beijos

Fabio Rocha disse...

Caótico! Comercial! Bem legal! Abraços

Sonhadora disse...

Lindos poemas...maravilhosa construção de palavras.
Adorei

beijinhos

Lara Amaral disse...

Uma pausa na poesia, já que a vida continua de qualquer jeito, rit ou desritmada.

Parabéns, Fred Dali, ótima construção!
=)

Alline disse...

Jorro de palavras. Fui indo, lendo descendo, absorvendo.
Brigadú! ;)

marinaCavalcante disse...

Hauhauhauhauhau...

Fred, hoje você brincou bastante.

=]
E brincou feito criança, bem,
bonito de se ver.

Ótimas idéias, bom POEMA... assim seja dito, convencionado ou não.

Imaginei até uma voz o lendo em um rádio...

que legal! Hehehe

Grande abraço!

a estrangeira (Cristina Alcântara) disse...

Se essa "Casas da Ilha" não existir, eu abriria uma agora mesmo. Adorei. A máscara também está está maravilhosa.

Bem, aproveitando o ensejo, encantada com as indicações de Miles Davis, concerto de Aranjuez. Não só ouvi, mas "disfrutei" - com "i" mesmo! No meu carnaval melancólico, ele veio dar o ar de sua graça e esquentar um pouco o "frío que hace". Grande abraço y gracias.

Fred Matos disse...

Obrigado, Fabio.
Grande abraço

Fred Matos disse...

Agradeço-lhe, Sonhadora, por vir, ler e comentar.
Beijos

Fred Matos disse...

Obrigado, Lara.
Bom carnaval.
Beijos

Fred Matos disse...

Eu que agradeço-lhe, Alline.
Beijos

Fred Matos disse...

"que legal"

Legal, legal mesmo foi o seu comentário, Marina. Então você percebeu a voz do locutor? Que bom.
Eu ouço três vozes: a segunda no comercial, a terceira no outro canal.

Obrigado.
Ótimo carnaval.

Beijos

Valéria disse...

Fred, nem sempre comento, mas estou sempre lendo seu blog, e fico impressionada com a sua capacidade de escrever. parabens cara!

BeijooO'

Fred Matos disse...

Pois é, Cristina, a interpretação do Miles é mágica.

A propósito: aproveitando a sua experiência de Europa, quero um conselho:

Em abril eu e Dila iremos à Itália. Desceremos em Roma, de lá vamos a Florença, depois Veneza, Milão, Gênova, Pisa, Siena e Roma.

Para os deslocamentos entre as cidades Italianas estou pensando em usar trem e, no site da Eurail Itália, encontrei uma modalidade de passe de trem, o "Server Pass" que me parece bem interessante.

Por exemplo, um "Server Pass" de 1a classe com direito a 6 dias (pelo que entendi: viagens ilimitadas em seis datas consecutivas ou não) custa 210 Euros por pessoa: no meu caso, pagaríamos 420 Euros. Se optar por 8 dias, o custo será de 248 Euros por pessoa. Na segunda classe os preços são, respectivamente, 170 e 201 Euros.

Parece que do ponto de vista financeiro é mais em conta que deixar pra comprar os bilhetes individualmente e talvez que usar outras formas de transporte.

O que está me deixando inseguro mesmo é que há casos nos quais é obrigatório, além do passe, fazer reserva de horários, em outros casos não precisa e eu não pretendo me comprometer com horários rígidos de deslocamentos, motivo pelo qual não estou indo de excursão. Pra falar a verdade estou mesmo é confuso.

O que você acha?

Ótimo carnaval.
Beijos

myra disse...

voce é de verdade fantastico!!! aqui tem tantas coisas, tudo!!!
estou cheia de admiraçao!!
te mando uns beijos feitos dos flocos de neve, a que esta cobrindo tudo de branco aqui:)))
P.S. tem tido tempo de dar uma olhada no blog nosso, meu irmao e eu?

Adriana Godoy disse...

Ei, Fred, seu poema faz jus a HF. Muito interessante. Aplausos aos dois. beijo.

Fred Matos disse...

Ê, Valéria.
Só agora estou vendo o seu comentário que me deixou muito contente.
Obrigado.
Ótimo carnaval.
Beijos

Fred Matos disse...

Faz uns dias que não vou lá, Myra, mas logo mais passo pra fazer uma visita.
Agradeço-lhe por vir, ler e pelo generoso comentário.
Beijos

Fred Matos disse...

Obrigado, Adriana.
Ótimo carnaval.
Beijos

Bєzєяяɑ Guimɑŗãeร disse...

Fred, lindo poema... O poema/convenção...

Comecei a pensar sobre isso agora...

Antes a métrica, hoje a liberdade, depois concretismo....

Sei lá... convenção.


Adorei!


Palmas para sua imaginação

\o/


Beijos,
Ry.

Talita Prates disse...

estupefação?
taí uma boa palavra para o que sinto agora.

obrigada por sempre! me surpreender, Fred.

sem mais,
pois mais palavras que escapam,
deixo o meu beijo.

Talita
História da minha alma

Talita Prates disse...

PS: e parabéns à homenageada, também tão cara a mim.

Fred Matos disse...

Deixa-me muito contente o seu comentário, Ry.
Obrigado.
Beijos

Fred Matos disse...

Agradeço-lhe por vir, ler e comentar, Talita. Fiquei muito contente.
Beijos

a estrangeira (Cristina Alcântara) disse...

Pô, Fred, foi mal não ter te respondido antes, tô meio mais off line ultimamente. Mais tarde te respondo bem direitinho, pois quero fazê-lo bem feito. Agora não dá, mas hoje voltamos a nos "falar". Abçs,

a estrangeira (Cristina Alcântara) disse...

Fred, li teu comentário-pergunta indo pegar meu filho na escola há pouco. Lendo agora com mais calma, não saberia como te ajudar - pelo tempo, talvez vocÊ já tenha resolvido o dilema. De qualquer forma, tem o blog da Gi, do Dentro da Bota que seguramente pode te dar alguma informação. Já repassei pra ela a bola, no comentário de número 19 do último post de 12 de fevereiro, com as fotos de roma http://dentrodabota.blogspot.com/. Caso vocês já tenham decidido, lamento o atraso. Boa sorte e bom voyage,

Fred Matos disse...

Ainda não resolvi, não, Cristina. Faltam ainda cerca de 45 dias e não pretendo me precipitar: ainda dá tempo. Agradeço-lhe por encaminhar a questão. Ficarei atento à resposta no blog da Gi.
Obrigado.
Beijos

pesquisar nas horas e horas e meias