terça-feira, março 2

bilhete para amy winehouse



foto: Wirelmage


Amy,

esses seus peitões de silicone
não dão nem me matam a fome
o seu imenso topete, não,
não faz a minha cabeça
sua maquiagem exagerada
não, não está com nada,
mas com perdão da palavra chula
− não há outra que melhor se aplique −
você canta pra caralho
e somente por este atributo
presto-lhe este tributo
e me atrapalho
tentando pronunciar seu sobrenome
que me lembra o de uma geladeira imensa
que havia na casa da minha sogra
que se chama Wanda
e não tem nada a ver com esta história.


Fred Matos


31 comentários:

Adriana Godoy disse...

A-do-rei....muito a cara da Ammy, que ela canta pra caramba, isso canta! Beijo.

Fabio Rocha disse...

Adorei!

Tomara que os palavrões sejam minha (má) influência. kkkkk

Abraços

Andressa Pannebecker disse...

nÃO GOSTEI , TÁH A AMY É UMA DIVA...
VOCÊS NÃO TEM QUE NADA TÁ SE METENDO NA VIDA DELA !!!!!!!!AFF

Alline disse...

Divertido!

Amy cantando é melhor que qualquer barraco que apronta.

Bjs

a estrangeira (Cristina Alcântara) disse...

Ela canta, mas não me encanta. Mas aproveita, ninguém sabe por quanto tempo ainda (que mala soy). Da maneira como a figura se cuida...

myra disse...

otimo!!!!! e tem razao....
e um bom dia para voce, eu hoje pus um desenho maluco, no meu blog, estou treinando outra vez minha mao para ver se me passa o trauma e a blocagem, causada pelo ano passado e recomenço a pintar!
sabe eu conto estas coisas para voce porque considero voce meu amigo como era de meu irmao...herdei voce,e me da muito prazer!:)
um grande beijo e nao peço desculpas por te "encher ":)))

ma grande folle de soeur disse...

Ai Fred quero escrever como você e cantar como essa chula!!! ;))) beijos

Adriana Godoy disse...

Fred, mais uma vez, postei meu comentário, mas não apareceu. Esse bilhete pra Amy está um delírio. Muito divertido e pertinente. Ouvir essa mulher cantando é um delírio também. Que voz, heim? Bj

Fred Matos disse...

Canta, sim, Adriana.
Estou vendo o seu outro comentário: ocorre que estou moderando os comentários para evitar um chato que andou por aqui e perturbando também outras pessoas que comentavam aqui no blog. Por isso os comentários não aparecem logo.
Agradeço-lhe a leitura e comentários.
Beijos

Fred Matos disse...

De você quero só boas influências, Fabio.
Abração

Fred Matos disse...

Ah! Andressa. Aposto com você que a Amy amaria a homenagem, além do mais, cada pessoa tem direito a ter uma opinião e eu respeito a sua.
Obrigado por vir, por ler, por reclamar.
Beijos

Fred Matos disse...

É muito melhor, Alline. Como cantora e interprete é ótima. Quanto aos outros aspectos, as atitudes dela são tão exageradas que me parecem uma caricatura crítica de outras cantoras que apenas fazem "caras, peitos & bundas".
Obrigado por vir e comentar.
Beijos

Fred Matos disse...

"que mala soy"

Malíssima, Cristina. (risos)

Obrigado por vir e comentar.

Beijos

Fred Matos disse...

"Ai Fred quero escrever como você e cantar como essa chula!!!"

Vai cantar demais e escrever nada de mais, Lucília, mas, se cantar como ela e escrever como você mesma, então será perfeita.

Grato pelo comentário.

Beijos

Fred Matos disse...

Claro que você não precisa se desculpar, Myra.
A sua amizade é uma honra.
Beijos

Marcos Satoru Kawanami disse...

White Westinghouse?

Fred Matos disse...

A própria, Marcos.
Gela que é uma beleza, mas consome mais energia que... deixa pra lá.
Grato por vir e informar.
Abração

Lara Amaral disse...

hehe... bom, muito bom!

Tbm adoro a voz dela.

Hercília Fernandes disse...

Fred,
adorei a sua poesia de circunstância.

Você oferece um tom lúdico à persona da cantora que, acredito, agradaria muito a Amy.

Porém, além da grandiosidade de sua voz, confesso que adoro o visual da Amy. O topete, os decotes e a maquiagem estragavante lhe davam - acho que ela já mudou os adereços - um feitio peculiar que, ao meu ver, combina com a proposta de seu trabalho.

Todavia, mesmo apreciando a sua aparência, adorei o seu [poético] recado.

Beijos,
H.F.

Fred Matos disse...

Obrigado, Lara.
Beijos

Fred Matos disse...

"...além da grandiosidade de sua voz, confesso que adoro o visual da Amy."

Não sei por qual mecanismo da minha psiquê, lembrei-me versos de Pedro Kilkerry que dizem:

"vês? Colaboram na saudade
a aranha, patas de um gato
e as asas de um morcego"


Mas é claro que há muita gente que gosta e eu gosto que você goste do poema apesar de opinião diferente acerca do visual amystico.

Obrigado, Hercília.

Beijos

MANU PINK disse...

ADOREI O BILHETINHO SINCERO E AMISTOSO!!!!! MAS ELA MANDA MUITO BEM!!!!BJOKAS E MUITO AXE!

Fred Matos disse...

"MAS ELA MANDA MUITO BEM"

Manda, sim, Manu. Faz uns dias que a ouço em uma seleção na qual participa também a Nina Simone, que não é do mesmo tempo, mas que mandava ainda mais.

Grato por vir, ler e comentar. Volte sempre.

Beijos

Adair Carvalhais Júnior disse...

Gostei do poema, Fred.

grande abraço

Fred Matos disse...

Obrigado, Adir.
Abração

L. Rafael Nolli disse...

Ah! Curti esse. Falando de nosso tempo, do agora. Genial - esse seu poema e a cantora de sobrenome complicado!

Fred Matos disse...

Obrigado, Rafael. Fiquei aqui pensando que provavelmente ela acharia complicado o meu sobrenome.
Grato pelo comentário
Grande abraço

Felicidade Clandestina disse...

Hahahaha... que massa! Viajei.

Amy é doidona, mais canta. Canta muitoooo ^^'


Muito bacana seu blog :)
abraços e boa semana!!!

Fred Matos disse...

Canta muito, sim, Felicidade Clandestina.
Antes de responder, fui ao seu blog: gostei muito e passo a acompanhar. Fiquei contente por encontrar lá poemas de duas queridas amigas: a Gabriela Marcondes e a Asta Vonzodas, companheiras na lista de poesia Fórum do Poesia Diária, que eu participava no fim do século XX.
Agradeço-lhe por vir e comentar.
Ótima semana.
Beijos

Ianê Mello disse...

Diferente e divertido. Gostei!

Eu também admiro muito a voz e a interpretação de Amy.

Bjs.

Fred Matos disse...

Obrigado, Ianê.
Deixa-me contente que você goste.
Beijos

pesquisar nas horas e horas e meias