quarta-feira, março 17

coxas



ilustração: Gustav Klimt


não obstante
o torpor do sono
pude sentir
tua coxa entre as minhas

eu
contudo
dormia

ao meu lado
ajoelhado
o anjo sorria


Fred Matos

23 comentários:

Henrique Pimenta disse...

belo flagra

Valvesta disse...

Fred, onde estava esse anjo afinal, entre ... ou de joelhos? hum são dois...
cuidado anjos não tem sexo. tudo bem vai sonhando e colhendo inspirações.
anjo "4" quando sai? estarei a postos, um abraço a ti e tb nos anjos.

Fabio Rocha disse...

Anjo tarado dos bons! :)

Abração

Elzenir Apolinário disse...

Que beleza!!! Singelo e expressivo. Fiz um poema para homens, hoje,se puder, dê uma olhadinha. Bjs

Alline disse...

Belíssimo!

Posso ver a cena com tua descrição.

Beijos

myra disse...

este anjo é incrivel:))))e como escreve bem:))))
adoro o Gustav Klint!
beijos

Fred Matos disse...

Obrigado, Henrique.
Grande abraço

Fred Matos disse...

Val,

fica ao teu critério decidir
se sou eu mesmo este anjo
se é aquela que vela ao meu lado
ou se é vela que nos observa
voyeur alado e assexuado
que me sussurra poemas eróticos
e sorri enquanto os sonho

obrigado por vir e comentar
beijos

Fred Matos disse...

Pois é, Fabio. Tudo indica que sim.
Obrigado.
Abração

Fred Matos disse...

Obrigado, Elzenir. Ainda hoje passo para ler o seu poema.
Beijos

Fred Matos disse...

Deixa-me contente o seu comentário, Alline.
Obrigado.
Beijos

Fred Matos disse...

Também gosto do Klint, Myra, mas, francamente, gosto mais ainda das suas telas.
Agradeço-lhe o comentário gentil.
Beijos

Rodrigo Della Santina disse...

Olá, meu caro, belo blog! Passando para dar uma espiadinha no seu canto. Está belo!
Grande abraço,

Fred Matos disse...

Obrigado, Rodrigo.
Espero que volte sempre.
Grande abraço

Mirse Maria disse...

Fred!

Estou começando a achar que esse anjo é o "SEU OUTRO".

Que também é poeta e lhe inspira nas melhores horas: o sono.

Lindo!

Beijos

Mirse

Fred Matos disse...

Mirse,
Serve também pra você a reposta que dei a Val e que, com algumas mudanças, virá, no seu devido tempo, na forma de mais um poema desta série angelical (risos).
Obrigado, querida.
Beijos

Graça Pires disse...

Os anjos que nos guardam o sono e o amor...
Beijos.

Fred Matos disse...

Ou nos sugerem, Graça.
Obrigado por vir e comentar.
Beijos

Zana disse...

Olá...

Noturno

"agora é noite...,
se fosse dia e aqui passasse
uma borboleta amarela
pediria que ela levasse meus desejos
para além de onde
meus olhos riscam horizontes

agora é noite...,
se fosse dia e o meu corpo
fosse jovem como a luz da manhã,
eu poderia tecer palavras matutinas
nos músculos de potros velozes
e voaria
para além de onde
meus olhos riscam horizontes

agora é noite
e somente o vento me socorre
e, porque são leves,
consente em levar meus sonhos
para além de onde
meus olhos riscam o horizontes

Fred Matos

Beijos

Fred Matos disse...

Ê, Zana, gosto muito deste velho poema que é do "Anomalias".
Obrigado, amiga.
Beijos

Delirius disse...

lolll... não acredito...!

ahaahahah!... teve piada a Valvesta;)

Estás demais nesta "série" Fred!

ps - gosto do trabalho de klimt

Fred Matos disse...

Obrigado, Delirius. Deixa-me contente que você goste.
Beijos

silvioafonso disse...

.


Eu perderia o meu lugar
no céu já que, ajoelhado
ao teu lado, enquanto tu
dormias, com os meus olhos
derramados no teu corpo,
certamente eu buliria.

Um beijo. Estou te seguin-
do.

silvioafonso






.

pesquisar nas horas e horas e meias