terça-feira, março 16

grandes lábios



ilustração: GustaveCourbet
The Sleepers 1866


úmidos
clamavam
por língua
os grandes
lábios rosados
intumescidos

eu
contudo
estava
dormido

ao meu lado
ajoelhado
o anjo sorrindo


Fred Matos

30 comentários:

Valvesta disse...

pois o anjo voltou ...
quando sairá o proximo epsodio do anjo? enquanto isso Fred sonha com amjos, borboletas, flores ,ninfas, aproveite sonhar é bom e já que estais na cama goze deste direito.

Fred Matos disse...

Pois é, Val. Voltou, sussurrou-me esta peça e sumiu. Terá sido um sonho?
Agradeço-lhe vir e comentar.
Beijos

hfm disse...

Comento neste post o debaixo - gostei muito da entrevista - grande pai, grande senhor da igreja, bela junção.

Fred Matos disse...

Obrigado, Helena.
Beijos

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Belíssimo, Fred...

Fred Matos disse...

Obrigado, Francisco. Deixa-me contente que você goste.
Grande abraço

Ianê Mello disse...

Pode ter sido um sonho...

Lindo poema e ousado.

Parabéns!


Grande beijo

Fred Matos disse...

Obrigado, Ianê.
Fiquei contente por revê-la aqui.
Beijos

Elaine Regina disse...

Olá! É um prazer tê-lo em meu espaço!

Seja muito bem-vindo! Em algum momento, voltarei para conhecê-lo melhor!

Abração!

Maria V. disse...

bela composição! contemplativa...e criadora de diversas imagens.

Valéria disse...

Bem aventurados os que vêem e ouvem poesia da boca desse moço :)

BeijooO'

myra disse...

que anjo:))))))
hmmmmmmm. beijossssssss

Fred Matos disse...

E é um prazer tê-la no meu, Elaine. Espero que volte e goste.
Obrigado.
Beijos

Fred Matos disse...

Obrigado, Maria: fico contente por você gostar.
Beijos

Fred Matos disse...

Espero que os sussurros do anjo tornem-me bem-aventurado, Valéria, mas se não, que me deixe uma meia dúzia de poemas.
Grato por vir e comentar.
Beijos

Fred Matos disse...

Um anjo safado, Myra. :)
Obrigado, querida.
Beijos

Hana disse...

Olá hoje vim deixar meu carinho pela imensa grtidão por este espaço maravilhoso, espero que goste, como não sei fazer poesias, dixo ... O sal da terra...

Terra
Roupa Nova
Composição: Beto Guedes - Ronaldo Bastos

Anda, quero te dizer nehum segredo
Falo nesse chão da nossa casa
Vem que tá na hora de arrumar
Tempo, quero viver mais duzentos anos
Quero não ferir meu semelhante
Nem por isso quero me ferir
Vamos precisar de todo mundo
Pra banir do mundo a opressão
Para construir a vida nova
Vamos precisar de muito amor
A felicidade mora ao lado
E quem não é tolo pode ver
A paz na Terra, amor
O pé na terra
A paz na Terra, amor
O sal da Terra
És o mais bonito dos planetas
Tão te maltratando por dinheiro
Tu que és a nave nossa irmã
Canta, leva tua vida em harmonia
E nos alimenta com teus frutos
Tu que és do homem a maçã
Vamos precisar de todo mundo
Um mais um é sempre mais que dois
Pra melhor juntar as nossas forças
É só repartir melhor o pão
Recriar o paraíso agora
Para merecer quem vem depois
Deixa nascer o amor
Deixa fluir o amor
Deixa crescer o amor
Deixa viver o amor
(O sal da terra)

com carinho
Hana

Mirse Maria disse...

Que bom, Fred!

Os anjos voltaram. Deves ser um deles!

Belo poema

Beijos

Mirse

Fabiana Alves disse...

Que bom encontrar meu amigo! Te achei visitando os blogs desta net infinita! Belíssimo blog! saiba que estou te seguindo e já adicionei seu blog no meu que espera ter sua visita!
www.extremamentetenue.blogspot.com
abraço ccarinhoso!

Fred Matos disse...

Gosto muito dessa música, Hana.
Grato por trazê-la.
Obrigado
Beijos

Fred Matos disse...

"Os anjos voltaram. Deves ser um deles!"

Estou proibido de revelar, Mirse, portanto não confirmo nem nego (risos).

Obrigado, amiga.
Beijos

Fred Matos disse...

Ê, Fabiana, quanto tempo, menina. Que bom revê-la. Fico mesmo muito contente que você tenha me descoberto aqui. Espero que esteja tudo bem com você e com o Rodrigo.
Corro já ao seu blog para também acompanhá-lo.
Beijos

Canto da Boca disse...

E a poesia enlevada em sonhos, ou será o inverso?

;)

Fred Matos disse...

Acho que tanto faz, Canto de Boca.
Obrigado por vir e comentar.
Beijos

Henrique Pimenta disse...

so g
od
dity

Daniela disse...

Delícia de poema, Fred. Desses que tiram os pés do chão... Obrigada pelo belo poema-comentário lá no blog, mais música impossível...

Fred Matos disse...

then g
od
mobility

abração, Henrique

Fred Matos disse...

Eu que agradeço, Daniela, por sua visita e comentário.
Beijos

Delirius disse...

Ai Fred, que coisaaa..., ainda bem que estavas dormido né?!... esse anjo é um desassossego...;)

Fred Matos disse...

Sei não,Delirius Acho que teria sido melhor se eu estivesse acordado.
Grato pelo comentário.
Beijos

pesquisar nas horas e horas e meias