segunda-feira, junho 28

desvelamento



ilustração: Waterhouse, Awakening of Adonis


ama, em mim, apenas
o que é de ti reflexo:
sou somente espelho
do que vivo em versos.

como espelho sou,
os sinais estão trocados:
te amo onde me vejo,
te vejo se me regalo.

perdi meu coração
num desvelamento da alma,
na clareira ali aberta
só a lascívia se instala.



Fred Matos
publicado em "Eu, Meu Outro"
Editora Poesia Diária
Maio/1999


30 comentários:

ma grande folle de soeur disse...

um dos poemas mais belos que li até hoje :) obrigada. um abraço forte

Fred Matos disse...

Vindo de você esse elogio é daqueles de se emoldurar e pôr na parede, Lucília. Obrigado.
Beijos

Mirze Souza disse...

Belíssimo Fred!

A ótica do espelho encontrou o poeta certo.

Parabéns!

Beijos

Mirze

myra disse...

puxa, Fred, que maravilha!!!!!belissima!
um enorme aplauso, e tantos beijos

sabe "expressodalinha " ja esta no 8 episdio:)))

Insana disse...

Belo

bjs
Insana

patricia disse...

he pasado a saludarte y como siempre, ha sido un regocijo, bellísimo poema!
un abrazo.

OutrosEncantos disse...

Amor/paixão!!
Não sei do adjectivo certo para este tesouro que você escreveu Fred, não sei!
Mas sei que é um Tesouro parido de outro - o seu coração!
Beijo.

Fred Matos disse...

Obrigado, Mirze.
Beijos

Fred Matos disse...

Que bom que você gostou, Myra.
Pois é, preciso ir lá e me atualizar.
Beijos

Fred Matos disse...

Obrigado, Insana.
Beijos

Fred Matos disse...

Deixa-me contente o seu comentário, Patricia. Obrigado.
Beijos

Fred Matos disse...

Agradeço-lhe por vir e comentar, Outros Encantos
Beijos

Úrsula Avner disse...

Oi Fred,

bela construção poética, que traz questões existenciais profundas... Digna de admiração e apreciação cuidadosa ! Amei ! Grande abraço.

Rodrigo Della Santina disse...

Bom o poema, meu caro: simples de comoção.
Grande abraço,

Fred Matos disse...

Obrigado, Úrsula. O seu comentário me deixou muito contente.
Beijos

Fred Matos disse...

Obrigado, Rodrigo. Bom revê-lo aqui.
Abração

Graça Pires disse...

Um espelho sempre nos devolve o que verdadeiramente somos. Magnífico poema.
Beijos.

CAROLINA CAETANO disse...

Belíssimo, Fred! Belíssimo!
Fiquei encantada com este poema. Já li, reli e reli. Ainda mais uma ou duas vezes o farei. Me remete muito a uma das únicas partes do Romantismo que aprecio.
Um forte abraço!
Carolina.

Elzenir Apolinário disse...

Estava com saudades desta poesia marcante. Linda mesmo. Bjs

Bєzєяяa Guimaŗãeร disse...

Incrível, Fred!

Sonoro e singelo.
Triste esmero.

Mas que belo!


Beijos,
Ry.

Bєzєяяa Guimaŗãeร disse...

Desculpa nunca mais ter aparecido. Este semestre estava muitíssimo ocupada! Impossibilitada de admirar tão bela arte e de postar algo também!

Beijos, Fred, que a luz da poesia sempre te alumie.

Tania regina Contreiras disse...

É isso, meu caro, a tal "projeção" de que fala a Psicologia, mas aqui é poesia, das boas, e me encanta!

Abraços,
Tânia

Fred Matos disse...

Pois é, Graça, mas nos devolve a imagem invertida.
Grato por vir e comentar.

Fred Matos disse...

Agradeço-lhe comovido pelo comentário, Carolina.
Beijos

Fred Matos disse...

Obrigado, Elzenir.
Beijos

Fred Matos disse...

Não tem que se desculpar, Ry.
Afinal de contas todos temos períodos em que os compromissos nos deixa sem tempo.
Fiquei contente por vê-la aqui e pelo comentário.
Obrigado.
Beijos

Fred Matos disse...

Tânia
Acredito que a poesia e a psicologia têm áreas amplas de contato, de interesse até. Desvelar, ou seja, tirar o véu é uma delas.
Grato por vir e comentar.
Beijos

Batom e poesias disse...

Lindo, Fred!

bjs
Rossana

Fred Matos disse...

Obrigado, Rossana.
Beijos

Ianê Mello disse...

"ama, em mim, apenas
o que é de ti reflexo"

É esse o erro que comentemos.
Não amammos o outro , mas o que nele vemos de nós mesmos.

Lindo!

Apareça, Fred,você foi um dos meus primeiros seguidores e é importante pra mim sua presença.

Bjs.

pesquisar nas horas e horas e meias