domingo, junho 6

enquanto o diabo espreita


Ilustração: Renoir
Jeune fille coiffant ses cheveux



para Carla Luma.


a moça acanhada cruza as pernas
e puxa a saia para esconder as coxas

a saia um palmo acima dos joelhos
top minúsculo que mal cobre os seios

resultou inútil o conselho materno
não vá à rua que nem uma vadia

é a moda, mãe, respondeu sorrindo,
não vou à festa vestida de monja

diz moda como se dissesse a Lei
como se dissesse Deus, meu Deus

a mãe se lembra que já foi moça
compreende as razões da filha

vai para o quarto se vê no espelho
se deseja outra vez adolescente

o tempo é um canalha, mal se lhe ouve
as amargas lamúrias murmuradas

mas vê na filha sua reedição melhorada
penteia-a, beija-a e leva-a a porta

volta sorrindo para lavar a louça
enquanto o diabo espreita a moça.


Fred Matos

26 comentários:

Fabio Rocha disse...

poeta é o diabo ;)

angela disse...

E como não espreitar?
Lindo poema.
beijos

Fred Matos disse...

Touché, Fábio.
Abração

Fred Matos disse...

Obrigado, Angela
Beijos

Sandra Botelho disse...

Eitaaa...E qual a menina que não é assim?
Bjos achocolatados

Fred Matos disse...

Não sei mesmo, Sandra. Sei é que fico contente por sua visita e comentário.
Beijos

Carla Luma disse...

Para mim, Fredinho?
Jura?
Ai! que fofo.
Amei o meu poema, é a minha cara.
Thanks!
Kisses, many kisses

Fred Matos disse...

Eu é que sou grato pela sua amizade, Carla. Fico contente por você gostar, independente de identificações com o poema ou com algum personagem (risos).
Beijos

Rodrigo Della Santina disse...

Hehehehe. Ficou bem bom o poema, meu caro.
Abraço,

Valéria Sorohan disse...

Simetricamente
humano.

BeijooO'

Paula Laranjeira disse...

Meninas...cuidado que o diabo anda a solta...rsrs
E para que a filha não fique em casa lavando louça a mãe libera...Cada dia mais tenho medo do que me espera na esquina do futuro.

abraços

Carolina Caetano disse...

Cheio de coisas. Adorei!
Abraço, Fred!
Carolina.

Deia disse...

O diabo espreita a moça... e a mãe, uma vez também provocando o diabo, caiu em suas graças - tanto que gerou a moça! Parabéns, Fred! Ritmado, bem articulado, dá-nos até uma pontinha de inveja da juventude da moça! Um beijo, Deia

Fred Matos disse...

Deixa-me contente que você goste, Rodrigo.
Abração

Fred Matos disse...

Obrigado, Valéria.
Beijos

Fred Matos disse...

"Cada dia mais tenho medo do que me espera na esquina do futuro."

Contudo, Paula, não devemos permitir que o medo nos torne prisioneiros das nossas casas, limitando os nossos horizontes.

Obrigado.
Beijos

Fred Matos disse...

Gosto que você goste, Carolina.
Obrigado.
Beijos

Fred Matos disse...

Agradeço-lhe a visita e comentário, Deia.
Beijos

Vivian Kosta disse...

Magnífico!!!!!!!!!!!
Visite o meu blog, leia e siga!!!!!!!!!!!!!!!
Acho que vc vai gostar.
Bjs
http://razaoideal.blogspot.com/

Valvesta disse...

Olá Fred, menino mau, cade os anjos pra proteger a moça, o Senhor designou dois pra cada moça, hum espero serem lindos!, linda semana amigo. bjos

Fred Matos disse...

Vivian,
Antes de responder, visitei o seu blog e já estou seguindo.
Agradeço-lhe pela visita, comentário e por acompanhar o nas horas e horas e meias
Beijos

Fred Matos disse...

Os Anjos também espreitam a moça, Val. Não sei se para o bem ou para o mal.
Grato por vir e comentar.
Beijos

Talita Prates disse...

MUITO bom, Fred!
E perspicaz...

Um bjo,

Talita.

Adriana Godoy disse...

Fred, que poema bom de ler...o diabo anda à solta, ainda bem que os anjos também...beijo

Fred Matos disse...

Obrigado, Talita.
Beijos

Fred Matos disse...

Que bom que você gostou, Adriana.
Obrigado
Beijos

pesquisar nas horas e horas e meias