quinta-feira, junho 17

mantra





para Isis


este frio que cresce no meu plexo
é léxico de uma língua antiga e rara
almenara tatuada na minha pele

a noite é de lã um manto negro
o meu mais cálido agasalho
de saudades e ausências salpicado

nenhuma palavra perfura o aço
nenhuma açoita o tempo
nenhuma funda a eternidade

mas aquele léxico diuturno
forasteira luz do meu vocabulário
penetra cada fresta do manto

e canto um monótono mantra
trama sânscrita desta escrita
negra etérea noite infinita.


Fred Matos

28 comentários:

Grafite disse...

ADOREI!

beiijo
*.*

Mila disse...

Bela poesia!
Bjs
Mila Lopes

Fred Matos disse...

Obrigado, Ana. Deixa-me contente que você goste.
Beijos

Fred Matos disse...

Que bom que você gostou, Mila.
Obrigado
Beijos

Rachel disse...

Lieber Fred,

das klingt sehr gut, ich bin begeistert...

herzlichst, Rachel

Fred Matos disse...

Liebe Rachel,
Ich hoffe, die Übersetzung vom Portugiesischen ins Deutsche hat nicht zu dem Tempo des Gedichts beschädigt, wie wir können jetzt meinen Dank für Ihren Besuch und Kommentar zu vermitteln.
Kisses

Deia disse...

QUe bonito, Fred. Parabéns! Um beijo, Deia

Fred Matos disse...

Obrigado, Deia.
Os parabéns hoje são para Isis, minha filha, que faz aniversário.
Beijos

Carla Luma disse...

É aniversário da filhota, Fredinho? Parabéns pra ela, pra você e pra Dilinha.
Beeeijoooooos

Cosmunicando disse...

Fred, isso é belíssimo... música!
estou levando para o literapura, ok?
beijos

Claudia disse...

Bela poesia!

Fred Matos disse...

Carla,
Transmitirei a Isis as suas felicitações de desde já agradeço em nome dela.
Grato por vir e comentar.
Beijos

Fred Matos disse...

Claro, Mercedes. Deixa-me envaidecido.
Obrigado.
Beijos

Fred Matos disse...

Obrigado, Claudia: fico contente por você gostar.
Beijos

nina rizzi disse...

fred, até em sanscrito eu adoraria teus poemas. mantras, tantras.

beijos.

Fred Matos disse...

Você é um doce, Nina.
Vou pedir a Dila que traduza para o sânscrito, pra ver como é que fica.
Beijos

Deia disse...

Parabéns a Isis então! Um grande beijo! Deia

Fred Matos disse...

Obrigado, Deia.
Beijos

claudete disse...

Poesia forte , chega de mansinho e se insere na nossa pele: arrepia! Gostei!

Fred Matos disse...

Obrigado, Claudete.
Espero vê-la aqui mais vezes.
Beijos

Andréia disse...

arrasou!!!

Fred Matos disse...

Eu agradeço a sua visita e comentário, Andréia, mas quem arrasou mesmo foi você com aquele post sobre Eva Markvoort, cuja leitura indico a todos que vierem aqui.
Beijos

PS: O link do post de Andréia é:

cada respiração conta

Batom e poesias disse...

Sabe? Escorregou uma lágrima por aqui. Disfarço...

Poema de Amor na mais infinita e abençoada acepção deste.

E na sua forma mais dolorosa também: Saudade.

Grande Fred!!!
bjcas

Rossana

Fred Matos disse...

Agradeço-lhe, Rossana, pela visita e gentil comentário.
Beijos

FLÁVIA DE MACEDO disse...

Salve Ísis!

Fred Matos disse...

Salve, salve.
E também a você, Flávia, a quem agradeço por vir e comentar.
Beijos

Hercília Fernandes disse...

Líndissimo poema, Fred.
Lindíssimo!

Fred Matos disse...

Obrigado, Hercília.
Beijos

pesquisar nas horas e horas e meias