segunda-feira, agosto 16

sem sentido



Foto: Fred Matos


além de onde nascem as fúrias
um bezerro desgarrado berra
o rei destronado canta
nada nunca fez sentido
é muito bom que assim seja
e que a chuva lave o asfalto

um dragão cultiva orquídeas
as crianças não são tímidas
as portas são de cortiça
os lençóis de nuvens claras
amanhã é um velho cego
as moças varreram a sala

doze guerreiros se ajoelham
os pássaros perseguem ratos
há um cheiro de erva cidreira
madrepérolas pingam dos dedos
nada nunca fez sentido
é mesmo bom que nunca faça

a princesa dança um tango
o poeta rói palavras
para ao cabo desta trança
tirar o violão do saco
separar um ramo verde

e sorrindo bater asas.



Fred Matos

30 comentários:

hfm disse...

Como gosto de te ler, amigo!

Tania regina Contreiras disse...

Mais um excelente poema, caro Fred. Acho que sim - é lá onde nada faz sentido que o Poeta alça seu voo, é de onde surge então o poema...
Abraços

OutrosEncantos disse...

Sabes Fred, achei o teu poema muito bom..., como aliás tudo quanto escreves!
E tens razão, nunca nada faz sentido!

Também sinto a tua falta no meu canto.
Beijo.

Úrsula Avner disse...

Olá poeta,

belo como de costume. Um abraço.

Sonhadora disse...

Meu querido Poeta
Tinha saudades de passar aqui.
Um belo poema, adorei.

Beijinhos
Sonhadora

Adriana Godoy disse...

Pode parecer sem sentido, mas há uma lógica linda e poética em cada verso. Gostei,Fred. beijo

Mirze Souza disse...

Lindo, Fred!

Fez muito sentido para mim. "Lençóis de nuvens claras....amanhã é um velho cego".

Belíssimo!

Beijos

Mirze

Fred Matos disse...

E eu da tua leitura, Helena, bem como de ler-te também.
Grato.
Beijos

Fred Matos disse...

Mais uma vez só me resta agradecer a sua leitura e generoso comentário, Tânia.
Beijos

Fred Matos disse...

Não é só a você que devo visitas, Outros Encantos, lamentavelmente meu tempo disponível para acessar a internet tem sido insuficiente até mesmo para responder a contento os comentários às poucas coisas que tenho publicado, coisas velhas, porque também não tenho tido tempo para escrever.
Agradeço-lhe por vir e comentar.
Beijos

Fred Matos disse...

Grato, Úrsula.
Beijos

Fred Matos disse...

Pois venha mais vezes, Sonhadora. Bem verdade que tenho atualizado pouco a página e, em regra, com coisas velhas.
Grato.
Beijos

Fred Matos disse...

Eu sempre busco, mesmo quando não há, alguma lógica no que não tem sentido, Adriana.
Que sentido, a propósito, tem a nossa presença humana neste grão de poeira cósmico que habitamos? Que propósito nos nossos imensos egos? Que propósito nas nossas angústias, preconceitos, obsessões, sentimentos...?
Grato pelo comentário.
Beijos

Fred Matos disse...

Para mim também, Mirze. Principalmente o rei destronado que canta.
Obrigado por comentar.
Beijos

Insana disse...

Lindo poema.

bjs
Insana

Fred Matos disse...

Obrigado, Insana.
Beijos

myra disse...

agora sim, meu Deus que BELEZA de palavras e a foto é uma maravilha!!!!!enormes beijos , saudades, e nao sei se voce viu
o que Cassio colocou como homagem ao meu irmao no blog:
www.gigi-e-myra.blogspot.com

Batom e poesias disse...

Eita que eu queria compor uma canção para cantar esse poema!

Fred, seus versos são tão afiados que sempre me arranham fundo.

Bj
Rossana

Fred Matos disse...

Agradeço-lhe, Myra.
Beijos

Fred Matos disse...

Agradeço-lhe a generosidade do comentário, Rossana.
Beijos

Graça Pires disse...

Quando nada parece fazer sentido existe o poeta para nos devolver a lógica das palavras....
Um beijo.

Fred Matos disse...

E quando não encontramos lógica nas palavras há a amizade que nos ensina que não há que haver lógica em todas as coisas.
Grato pelo comentário e amizade, Graça.
Beijos

OutrosEncantos disse...

Fred, meu amigo, meu comentário foi um carinho. Também eu não tenho te visitado tão assiduamente como de costume, porque, você sabe, o relógio gira cada vez mais rápido e a gente por vezes perde o ritmo.
Só queria dizer que estava com saudade de você.
Só isso, nada mais.
Beijos.
Maria!

Fred Matos disse...

"Fred, meu amigo, meu comentário foi um carinho."

Eu sei que foi, Maria, apenas achei que devia justificar a minha ausência, tanto da sua página quanto das dos outros amigos.

Beijos

Gerana Damulakis disse...

Excelente, Fred!
Abraço.

Fred Matos disse...

Agradeço-lhe por vir e comentar, Gerana.
Beijos

Rosinhazul disse...

Oi
Este cantinho é lindo
Suas fotos é uma viagem,amei.
Show
Bjs da Rosinhazul

Fred Matos disse...

Agradeço-lhe por vir e comentar, Rosinha. Espero que venha sempre, já que gostou.
Beijos

Andrea de Godoy Neto disse...

Que beleza de poema, Fred! Onde não há sentido a poesia tem asas.

beijos

Fred Matos disse...

Obrigado, Andrea.
É sempre bom receber o seu comentário.
Beijos

pesquisar nas horas e horas e meias