sexta-feira, março 6

bíblico


um velho poema que sobrou do "Anomalias"


foto: Mário Cravo Neto


”quando o galo cantar três vezes...”


acho que é assim a história,
mas se eu disser de memória
vocês não ficam fregueses

portanto é bom que eu diga
que em minha vã trajetória
nunca busquei a vitória
falando de outros intrigas

por isso vivo sem glórias,
me alimento de formigas
e sou poeta da escória.


Fred Matos

8 comentários:

ANIBAL BEÇA disse...

Fred, meu irmão!!! Obrigado pela visita. Quero seu e-mail e endereço para lhe enviar livros novos.

Abraço saudoso

Anibalpylan

fred disse...

Ê, Aníbal, coisa boa a sua presença aqui, querido.
Escreva para o meu e-mail cfmmatos@terra.com.br de lá respondo para o seu com o endereço.
Vê se não some.
Abraço amazônico.

Tatiana disse...

Hoje decidi visitar todos os blogs que acompanho.

E é com imenso carinho que
venho lhe desejar
um belo final de semana

Um abraço carinhoso

fred disse...

E deixa-me contente que acompanhe o meu e me visite, Tatiana.
Ótimo fim de semana pra você também.
Obrigado.
Beijos

Nanda Assis disse...

muito bom isso hei?
parabéns pelo poema.

bjosss...

ellen disse...

Obrigada pela sua visita. Volte sempre! :)
Seu Blog é interessante. Gostei.

Um abraço

fred disse...

Obrigado, Nanda.
Beijos

fred disse...

Agradeço-lhe por ter vindo e convido-a a vir sempre, Ellen.
Obrigado.
Abraço

pesquisar nas horas e horas e meias