quarta-feira, abril 29

suruba poética




Faz já uns dez anos, eu freqüentava assiduamente alguns fóruns de poesia pela Internet. Em um deles criamos as “surubas poéticas”: alguém começava e, mesmo sendo uma brincadeira, os demais dávamos seqüência tentando manter a mesma estrutura da estrofe inicial.
Encontrei uma iniciada pela Patrícia Clemente (heterônimo do grande poeta e amigo, prematuramente falecido, Marco Aurélio Vieira Pais) da qual participei juntamente com o Mágico (pseudônimo, se não estou enganado, do Eduardo Weller) e com o AL Boechat.


1. Pat Clemente:

Na intimidade sei que sou maldita:
Me dá prazer ver toda carne aflita,
Correr o sangue pela pele nua.

2. Fred Matos:

No teu pescoço cravo os meus dentes
Enquanto as mãos nos teus seios quentes
Maceram os frutos de carne crua.


3 - Mágico:

E sinto tua ânsia arranhar minhas costas,
o teu ronronar me garante que gostas
de ser intensa, agressiva e felina.


4. Fred Matos:

Lanhada, sangra rubra a carne fina,
Montado em teu dorso, fera menina,
melo teu cabelo com o mel do meu gozo.


5. AL Boechat:

Íntimas na pele nossas vozes
abraçam suspiros incontidos
acesos por dedos quebra-nozes.

6. Fred Matos:

Mas se após o gozo dá de costas
cansada de prazer e cai no sono,
sou eu quem lavo: pratos e panos.

14 comentários:

cristinasiqueira disse...

Oi Fred,

Gostosa a afinação das vozes poéticas.
Obrigada pela visita.
Bjs,

Cris

Nanda Assis disse...

amei a ideia, e as criatividades das pessoas.

bjosss...

fred disse...

Eu que agradeço-lhe, Cristina, pela visita, leitura, comentário e por tornar-se acompanhante do blog.
Volte sempre.
Beijos

fred disse...

Pois é, Nanda, estas brincadeiras rendeu-me muitos poemas que, depois, desenvolvi com base nas estrofes que escrevia nas tais surubas.
Obrigado por vir, ler e comentar.
Beijos

adelaide amorim disse...

Afinadíssimo o resultado final, surpreendente.
Beijo pra você.

Cosmunicando disse...

ficou ótimo isso!
adorei a suruba poética.
bjos

Aline Aimée disse...

HAHAHA
Adorei o desfecho, Fred!
Ótimo exercício poético!
A poesia ficou linda!

Beijão!

Mari Amorim disse...

Oi Fred!

Muito bom,
beijos

Mari

fred disse...

Era muito divertido, Adelaide. Algumas "surubas" chegaram a dezenas de versos, envolvendo muitos participantes: muitos deles fazem parte lá da "Letras..."
Obrigado.
Beijos

fred disse...

Que bom que gostou, Mercedes.
Beijos

fred disse...

Obrigado, Aline.
Fico contente por receber a sua visita, leitura e comentário.
Beijos

fred disse...

Obrigado, Mari.
Beijos

Lu Dantas disse...

Oi Fred. Vim retribuir a visita lá no blog e não é que me deparei com a suavidade vibrante, voraz e aguda da sua arte...gostei mais ainda por encontrar por aqui o seu toque musical.

Gostei, viu!

Bjs

fred disse...

Agradeço-lhe, Lu.
Espero que volte outras vezes.
Beijos

pesquisar nas horas e horas e meias