quarta-feira, junho 3

desvelamento



foto: Luc Selen



ama, em mim, apenas
o que é de ti reflexo:
sou somente espelho
do que vivo em versos.

como espelho sou,
os sinais estão trocados:
te amo onde me vejo,
te vejo se me regalo.

perdi meu coração
num desvelamento da alma,
na clareira ali aberta...
só a lascívia se instala.




Fred Matos
publicado em "Eu, Meu Outro"
Editora Poesia Diária
Maio/1999

6 comentários:

nina rizzi disse...

"só a lascívia se instala". parece que é época de cio. imagine quando chegar o agosto, eita!.

os outros versos me lembram demais o poetinha. aquela coisa de choro de te contentar... (não me lembro o título do poema, eu raramente mo lembro).

belíssimo, fred. beijo :)

Mirse disse...

Belo demais, Fred!

"como espelho sou, os sinais estão trocados"

Sempre caio na intriga do reverso do espelho, em sua ótica reflexiva do reverso de nós .

Parabéns, poeta!

Beijos

Mirse

fred disse...

Obrigado, Nina.
Beijo

fred disse...

Você sempre gentil, Mirse.
Agradeço-lhe.
Beijos

A garota do copo d'gua disse...

o avesso do avesso de nós.

boa semana
;*

fred disse...

o avesso do avesso
é o reverso do verso
união
do espelho côncavo
com o espelho convexo

obrigado, Garota..., pela visita, leitura e comentário.


Beijos

pesquisar nas horas e horas e meias