quarta-feira, outubro 7

eclipse



ilustração: Jan Saudeck


a minha sombra
eclipsa a luz

gato
esgueiro-me
lenta e
silenciosamente
entre as negras
gretas
da noite

perenemente úmidas
as palavras são
sóis
a sós.



Fred Matos

21 comentários:

Cosmunicando disse...

absolutamente fantástico seu poema, Fred... talvez eu arrisque dizer que é o meu preferido.

se me dá licença, posso publicá-lo no Literapura com os devidos créditos?

beijo

Lou Vilela disse...

"perenemente úmidas
as palavras são
sóis
a sós."

Uma belezura, Fred!

Beijos

Fred Matos disse...

É obvio que pode, Mercedes. O pedido me envaidece. Agradeço-lhe, também pela visita, leitura e comentário.
Beijos

Fred Matos disse...

Que bom que você gostou, Lou.
Obrigado.
Beijos

myra disse...

lidissssssssssimo!!!!!!! que boa a " as palavras sao sois a sòs"!!!!!
un grandisimo abraço de grandisssima admiraçao,

Lara Amaral disse...

Nossa, lindo!
Beijos.

Lú Silva disse...

Oie vim conhecer o blog, minha amiga indicou... eu estou aqui ..rsrsrs


bjos sucesso no blog

Fred Matos disse...

A admiração é mútua, Myra.
Obrigado.
Beijos

Fred Matos disse...

Que bom que você gostou, Lara.
Obrigado.
Beijos

Adriana Godoy disse...

Fred, você está demais, heim, poeta! Um poema tão inspirado que inspira. Mágico e sublime.Adorável. Beijo.

Fred Matos disse...

Qual amiga, Lú?
Independente de qual seja, agradeço-lhe por vir, ler e comentar; e à sua amiga pela indicação.
Beijos

Fred Matos disse...

Bondade sua, Adriana.
Obrigado, amiga.
Beijos

Amiga do Cafa ( Celamar ) disse...

Sim, palavras são sóis
e seu poema um encanto.
Beijão !

Fred Matos disse...

Obrigado, Celamar. Fico contente por você vir, ler e comentar.
Beijos

anima.art disse...

Poštovani gospodine Fred,

Divim se Vašoj poeziji i drago mi je što pratite moje blogove.

Zahvaljujući Google prevodu nestalu su granice u sporazumevanju.

Srdačan pozdrav iz Srbije

Fred Matos disse...

Prezada Nadica,

Gostei muito dos seus blogs e lhe agradeço pela visita e comentário.

Abraços



Надам се да је Гоогле превод исправан:

Драги Надици,

Заиста сам уживао у својим блоговима и хвала вам на посети и коментар.

Хугс

José Carlos Brandão disse...

Gostei, Fred. Poema com um certo estranhamento, criando um clima de magia, de mistério e dor. A força das palavras, como sóis, e da sombra, eclipsando a luz - das palavras?

Grande abraço.

Fred Matos disse...

Fico contente que você tenha gostado, Brandão, e agradeço-lhe por vir, ler e comentar.
Abração

Ianê Mello disse...

Fred

Poema cheio de lirismo e beleza!

Palavras que iluminam como sóis a escuridão da noite.

Poesia que reluz na escuridão, iluminando nossa alma.

Inspirador...

Obrigada por iluminar minha noite!

Um abraço

Ianê

Ianê Mello disse...

Fred

Seu poema foi realmente muito inspirador.

Dê um pulinho no meu blog e confira.

Um abraço

Fred Matos disse...

Desculpe-me, Ianê, por não ter visto antes o seu comentário do dia 10 e o recado, logo a seguir.
Já estive no seu blog, gostei muito do poema e fiquei contente por você ter se inspirado neste "eclipse".
Obrigado.
Beijos

pesquisar nas horas e horas e meias