domingo, novembro 22

dilúvio



ilustração: Caravaggio
A incredulidade de São Tomé



"Sic illa ad arcam reversa est" *
[Divisa da Cidade do Salvador - Bahia]

“Si sapis, quod scis nescis.” **
[Terêncio, Eunuchus 721]



se o meu nome fosse José
e eu tivesse nascido
em Quixeramobim
[pássaro verde, carne gorda, serrote d'água]

ou se me chamasse Edmilson
e fosse natural
de Pindamonhangaba

[onde o rio faz a curva]

eu talvez soubesse
quantos dias e noites,
Noé esperou que a pomba voltasse à arca
com o ramo de oliveira no bico


mas eu nasci em Itajibá,
[rio pedregoso de frutos]
o meu nome é Tomé
e só creio no que vejo.


por via das dúvidas, porém,
vou mudar pra Piatã

[persistente]
antes do próximo dilúvio.


Fred Matos




* "Assim ela (a pomba) voltou à arca (de Noé)"
** Se tens juízo, não sabes o que sabes

18 comentários:

Nydia Bonetti disse...

Independente do nome que tenha, quando estiver cansado, vem pra cá, olhar os *cardumes de peixes, sentado numa das nossas **pedras à beira do rio...

* Piracaia, em tupi-guarani
** Nossa divisa: "Nossas pedras são predestinadas". Não é lindo?!

Fantástico teu poema!

Beijos.

Fred Matos disse...

Sou apaixonado pelos topônimos indígenas, Nydia. É uma pena quando mudam um deles para "Cidade Dr. Fulano de Tal".
É sim, belíssima a divisa.
Agradeço-lhe pelo convite, pela visita, leitura e comentário.
Beijos

SarahC. disse...

O que posso comentar? me relacionei com poemas e nenhum esteve tão divino nos blogs a qual passei .

myra disse...

teu poema é formidavel! eu so posso te dizer, venha para ca, qdo quiser ,so que sei que nao vai gostar...nao tem mar , so tem uma pracinha bonitinha, mas seja sempre vindo:)))
beijos----e nao tem jardim:))))

Marcos Satoru Kawanami disse...

vamo lá gastá o Latim com o velho paulo rónai em mãos, eu diria mementa, frater, ni Iupiter quidem omnibus placet. nem Tupã em Piracicaba. ou pitando com o Curupira na pedra do Itacolomi.


=D
marcos

Adriana Godoy disse...

Sensacional esse poema. Gostei muito, e o arremate, impagável. Beijo.

Cristiano Contreiras disse...

Parabens pela proposta e conceito deste blog, fantastico! seguirei!

Fred Matos disse...

Agradeço-lhe pela visita,leitura e comentário, Sarah.
Ótima semana.
Beijos

Fred Matos disse...

Ah!, quem sabe um dia eu possa visitar a Itália e, então, passar por ai para conhecê-la pessoalmente, Myra.
Quanto ao poema, é uma brincadeira na qual está embutido um desejo que eu talvez possa realizar um dia: após me aposentar me mudar para Piatã, ou para Rio de Contas, que são cidadezinhas na Chapada Diamantina, também longe do mar, mas próxima da Serra das Almas, o ponto culminante e o melhor clima da Bahia.
Agradeço-lhe pelo convite, pela visita, pela leitura e pelo comentário.
Beijos

Fred Matos disse...

Marcos,
Sapientia longe preestat divitiis.
Ótima semana.
Abração.

Fred Matos disse...

Obrigado, Adriana.
Ótima semana.
Beijos

Fred Matos disse...

Ficarei honrado, Cristiano.
Ótima semana.
Abraços

duardo disse...

Oi, Você se lembra do Eduardo, da Lista Escritas, do Félix? Sou eu. Você sumiu rapaz. Cheguei aqui porque sua mulher deixou seu blog no meu.

Fred Matos disse...

Claro que me lembro, Eduardo. Bem vindo ao blog. Agradeço-lhe a visita, leitura, comentário e também por passar a acompanhar.
Ótima semana.
Abração

Adair Carvalhais Júnior disse...

Gostei, Fred.

um abraço

Fred Matos disse...

Obrigado, Adair.
Bom te ver aqui.
Ótima semana.
Abração

Batom e poesias disse...

Adorei, Fred.
Um beijo
Rossana

Fred Matos disse...

Obrigado, Rossana.
Beijos

pesquisar nas horas e horas e meias