sábado, novembro 21

talvez



ilustração: Olga Serova


t
alvez vá gritar teu nome
nas caladas da madrugada


talvez

talvez ele acorde em ti
desejos de namorada

talvez

talvez sim
talvez nada






Fred Matos
publicado em "Anomalias".
Editora Kelps
Setembro/2002

16 comentários:

putas resolutas disse...

vim e voltarei, fred - obrigada pela tua visita ao putas - dei uma mexidinha lá no último texto... risos

besos
líria

Fred Matos disse...

Volto já para ver a sua mexidinha, Líria. (risos).
Fico sempre contente quando você me visita e comenta.
Beijos

Lara Amaral disse...

O eterno "se" do sentimento, do desejo. Muito bem expressado, Fred.

Beijos!

Viva Alves disse...

Os temores do desejo.
Ótimo.

Wania disse...

Oi, Fred!!!

Que doce de poema!!!!

Talvez acorde em ti
Desejos de namorada


Lindo isso, lindo tudo!

Tava saudade,
Bjão!

PS: aproveitando uma folga maior, volto amanhã, já quero mi casita...rsrsrs!!!!!

myra disse...

sempre na vida tem um "talvez", belo poema, Fred,
bom domingo, e um grande beijo

Fred Matos disse...

Obrigado, Lara.
Bom domingo.
Beijos

Fred Matos disse...

Agradeço-lhe, Viva, a visita, leitura e comentário.
Ótimo domingo.
Beijos

Fred Matos disse...

Bom ver você de volta, Wania.
Espero que tenha sido melhor que a sua expectativa a apresentação do trabalho no congresso.
Agradeço-lhe a gentileza do comentário.
Ótimo domingo
Beijos

Fred Matos disse...

Sabe, Myra, quando publiquei este poema pela primeira vez aqui no blog, no dia 16/11/2008, somente o Yosif comentou, mas foi um comentário que, para mim, valeu por milhares, principalmente porque vindo dele. Confira neste link:

http://eumeuoutro.blogspot.com/2008/11/talvez.html

A você agradeço pela amizade que é, também, prolongamento do carinho que eu tinha pelo Iosif.

Ótimo domingo.
Beijos

Livinha disse...

Fred, quisera tudo fosse ficção, embora pense que a vida torna-se ficção quando nos torna possível o viver, quando tudo não depende somente de nós mesmos, o viver não é como a gente pensa ou como gostaria que fosse de fato, mas como nos apresenta, uma caixinha de surpresas, por isto hoje embarco bem ao título de teu maravilhoso e reflexivo espaço, entre "horas e horas e meia" eu oscilo e divago...

Obrigada pela tua visita, pequenas palavras, mtas vezes nos faz a diferença....
Volte sempre!!
Linda semana pra ti
Bjss

Fred Matos disse...

Voltarei, Livinha. Venha sempre, também.
Agradeço-lhe pelo comentário.
Ótima semana.
Beijos

Graça Pires disse...

Talvez os gritos sejam necessários para entender o silêncio...
Um belo poema.
Beijos.

Fred Matos disse...

Obrigado, Graça: sempre me deixa contente quando você vem e comenta.
Ótima semana.
Beijos

Marcos Satoru Kawanami disse...

são 2 da matina, acabei de desengatar, mas já tô querendo engatar de novo. quê foto...

Fred Matos disse...

Engate-se bem, Marcos.
A foto é mesmo ótima.
Boa semana.
Abração

pesquisar nas horas e horas e meias