segunda-feira, novembro 30

duas paisagens *


para Armindo J. C. Bião

ilustração: Paulo Ito
Cidade Vermelha
encontrada no bog do autor



a primeira paisagem
cheira a pólvora
o absurdo dança frenético
na atmosfera vermelha
chaminés esfumam o espaço
luzem prédios de vidro e aço
roncam motores
soam buzinas
silvam projéteis
a boca da arma fuma
um peito sangra
o sangue escorre
se mistura
ao pó progresso
desce a calçada
inunda o asfalto

forma vermelha abstrata
nova plasticidade
moderna arte das esquinas




ilustração: Van Gogh
Trees and Undergrowth



a segunda paisagem
é verde de todos os tons
inclusive os tons jobins
o vento dança e lança além
o cheiro verde do mato úmido
cheiro de flores
cheiro de frutos maduros
e sons de grilos e de sapos
sons de pássaros e de cavalos
sons de todos os bichos
e do homem que sonha
à sombra de árvore frondosa

sonha e ronca
raízes saindo pelos olhos
tronco pela boca elástica



Fred Matos

* poemas publicados em "Eu, Meu Outro"
Editora Poesia Diária
Maio/1999

reescritos em 30/11/2009





12 comentários:

Paula Laranjeira disse...

gostei de me aventurar entre as letras de um, como eu, baiano...abraços

myra disse...

bom dia, meu amigo, gostei dos poemas, e gostei , sabe, muito do desenho de Ito! logico que dos dois, so que o Ito nao conhecia!
beijos,

Adriana Godoy disse...

As duas paisagens, embora antagônicas, parecem se complementar nesses poemas. Bonitas imagens, Fred.

"a segunda paisagem
é verde de todos os tons
inclusive os tons jobins"

destaque para esses versos. beijo.

ETERNUM disse...

O espaço é sempre inter(activo).. defeito da minha profissão.. que adoro observa-lo asempre em diferentes perspectivas e em várias "tonalidades".
Excelente abordagem Fred
Abraço Eternum

Fred Matos disse...

Fico contente por receber a visita de uma conterrânea, Paula.
Obrigado.
Beijos

Fred Matos disse...

Eu não conhecia o trabalho do Ito, Myra. Encontrei-o pesquisando uma ilustração para a "cidade vermelha", e até parece que o poema foi escrito para a imagem, ou vice-versa.
Agradeço-lhe a visita, leitura e comentário.
Beijos

Fred Matos disse...

O poema original, um dos poucos que sobraram dos muitos que escrevi na adolescência, chama-se "paisagem", Adriana, e é composto de 4 "paisagens" e suas cenas. Duas paisagens eu colei na da "cidade vermelha", uma outra, uma paisagem marinha, simplesmente suprimi.
Agradeço-lhe pela presença, leitura e comentário.
Beijos

Fred Matos disse...

Agradeço-lhe, Eternum, por vir, por ler e por comentar.
Beijos

dade amorim disse...

Cromáticos poemas que evocam os sonhos verdes de tantos habitantes das cidades vermelhas.

Uma beleza, Fred.

Beijo pra você

Fred Matos disse...

Obrigado, Adelaide.
Fico muito contente quando você me visita.
Beijos

Malu disse...

que belo espaço tem aqui, Fred.
Adorei...com certeza passarei mais vezes para apreciar teus escritos.
Beijinhos para ti

Fred Matos disse...

Será sempre um prazer receber-te, Malu. Agradeço-te pela visita, leitura e comentário.
Beijos

pesquisar nas horas e horas e meias