segunda-feira, janeiro 11

bilhete para Iosif





Amigo querido,

Imagino-o em uma hipotética Ipanema celestial, onde há de existir uma sucursal do seu barzinho preferido, e que, na mesa ao lado, enquanto compõem uma nova canção, Vinicius e Tom trocam olhares invejosos por causa da morena carioca que se derrete embriagada com cada palavra da sua prosa cativante.

Provavelmente entre as nuvens você já não sente necessidade de acender um cigarro, e isso é bom, porque o maior erro que você cometeu na sua vida foi o de nunca renunciar a esse falso companheiro. Obviamente todos nós erramos muito na vida e uma vida sem erros deve ser muito chata, portanto não entenda que o esteja criticando, é apenas um registro que decorre da minha absoluta ignorância a respeito das coisas etéreas.

Essa minha ignorância poderia me induzir a lhe perguntar acerca de muitas coisas, mas você sabe que eu prefiro não perder a surpresa de descobrir cada coisa no tempo certo. Mesmo assim, sinta-se sempre à vontade para me visitar os sonhos, sobretudo se vier para contar as suas novas conquistas, declamar um novo poema, ler-me um dos seus contos.

Acho que você gostará de saber que me tornei amigo da Myra. Uma pessoa maravilhosa. Quem só o conhecia pela aparência, quem não conhecia o seu imenso coração, bem capaz de não acreditar o quanto você e a sua irmã são parecidos na essência.

Mas fico por aqui porque você já conquistou a eternidade e eu ainda preciso conquistar o jantar desta noite.

Abração do

Fred Matos


PS: Aviso aos amigos, e aos amigos do saudoso Iosif, que a Myra criou um novo blog para celebrá-lo.

12 comentários:

Mariana Botelho disse...

Bela homenagem, Fred. Lindo texto.

Verónica disse...

Precioso homenaje, Fred. Un placer estar en tu blog. Ya ves? ahora puedo entrar en el, a veces me cuesta, pero lo intento.
Un beso

Hercília Fernandes disse...

"Mas fico por aqui porque você já conquistou a eternidade e eu ainda preciso conquistar o jantar desta noite"...

Belo fechamento textual para um poema-carta. Muito gostei, Fred!

Incrível o seu lirismo, você oferece vida as palavras que dão liberdade, movimento e musicalidade às coisas humanas, dentre elas os relacionamentos.

Olha, quero esclarecer que não há generosidade nem exagero nas coisas que aqui digo. Se há, deve-se a abundância de arte em suas linhas que provoca intensa repercussão de sentidos.

Mas dizer-lhe isso, meu caro, ainda é muito pouco diante do que sua escrita realmente merece.

E, tenho dito!... (risos).

Forte abraço, Fred.
H.F.

MANU PINK disse...

GOSTO DE POESIAS E AS TUAS ESTÃO MARAVILHOSAMENTE LINDAS E SERENAS.ESTOU T SEGUINDO , ESPERO SUA VISITINHA!BJOKAS.

Gigi-e- Myra disse...

mais uma vez, meu querido Fred, obrigada

nina rizzi disse...

um bilhete que eu também assno, Fred.

Um cheiro.

Fred Matos disse...

Obrigado, Mariana.
As suas visitas sempre me deixam muito contente.
Beijos

Fred Matos disse...

Agradeço-lhe, Verónica.
É gratificante receber a sua visita, leitura e comentário.
Beijos

Fred Matos disse...

Então tá, Hercília: vou mandar bordar o fardão (rindo muito).
Agradeço-lhe comovido.
Beijos

Fred Matos disse...

Obrigado, Manu.
Vou logo mais ao seu blog.
Beijos

Fred Matos disse...

Sou eu que tenho que agradecer pela sua amizade, Myra, e por manter vivo o nosso querido Iosif.
Beijos

Fred Matos disse...

Quem bom, Nina.
Estava com saudades de você.
Bom vê-la aqui novamente.
Beijos

pesquisar nas horas e horas e meias