domingo, fevereiro 7

asas tortas



ilustração: Miró


quando Ícaro disfarçado
com penas de gaivotas
fugiu do labirinto de Creta
ainda não se tinha inventado
Super Bonder ou Araldite
mas em verdade se diga
que o problema não foi a cola
foi a meta

excessivamente ambiciosa

tal tem sido a deste poeta
que com versos de asas tortas
e rimas desusadas
escreve textos sobre o nada
contesta a circunferência da roda
e rola de rir com as fantasias
que nestas horas e horas
e dias
faz supor que lhes promete
um Narciso que se admira
em espelho que não reflete



fred matos

28 comentários:

Tânia Marques disse...

Muito bom o seu texto. Há que se ter determinação quando se opta por ser um poeta. É como se tivéssemos de bater sempre na mesma tecla até que ela quebre, para sermos escutados (ou lidos) neste mundo insano, que idolatra o capital em detrimento do encantamento do mundo. Beijos

Rocio Rodi disse...

Olá Fred!
Adoro Miró, Steinberg e Paul Klee. E gostei muito do seu estilo poético, revisita e ressignifica muito bem. Vou voltar por aqui. Quem me trouxe? A colega Adrianne Ogêda.
Um afetuoso abraço!
Maria do Rocio

Sonhadora disse...

Lindo poema, bela a sua maneira de escrever, adoro passar por cá.

sonhadora

Fabio Rocha disse...

Lindo vôo, Fred! Sigamos com asas, mesmo que o mundo nos pese... Abraços

myra disse...

bom dia, sabe gosto mais de tuas palavras que de Miro:))))- mesmo se gosto dele tambem :)))
beijos

Fred Matos disse...

"É como se tivéssemos de bater sempre na mesma tecla até que ela quebre, para sermos escutados (ou lidos) neste mundo insano, que idolatra o capital em detrimento do encantamento do mundo"

Perfeito, Tânia: faço minhas as suas palavras e agradeço-lhe por vir, ler e comentar.

Ótima semana.
Beijos

Fred Matos disse...

É um grande prazer recebê-la, Maria. Agradeço-lhe por vir, ler e comentar. Volte sempre, ficarei contente.
Ótima semana.
Beijos

Fred Matos disse...

Eu fico contente por você vir e gostar, Sonhadora .
Obrigado.
Ótimo fim de semana.
Beijos

Fred Matos disse...

Precisamos ter asas e ombros fortes, Fabio.
Obrigado, amigo.
Ótima semana.
Grande abraço

Fred Matos disse...

Ê, Myra: só posso mesmo é agradecer.
Ótima semana.
Beijos

Valéria disse...

Maravilhoso!..escreve texto sobre o nada...escreveu foi tudo!

BeijooO'

Adriana Godoy disse...

O espelho não reflete, mas suas palavras refletem bela poesia. Narciso, quem de nós não o é em certas ocasiões? Que espelho nos reflete de fato? Bom poema, muito bom. beijo.

Érica disse...

Que bom que gostou do blog, fico feliz. Adorei esse poema, essa comparação, a ambição e o limite do que se pode ter, ou almejar.

Beijos

Fred Matos disse...

Bondade sua, Valéria.
Obrigado.
Ótima semana.
Beijos

Fred Matos disse...

"Que espelho nos reflete de fato?"

Acho que nenhum, Adriana. E esta questão tem uma profundidade digna de intensos e profundos estudos da psiquê humana.

Agradeço-lhe por vir, ler e comentar.

Ótima semana.
Beijos

Fred Matos disse...

Gostei muitíssimo, Érica, assim como da sua visita e comentário. Obrigado.
Ótima semana.
Beijos

Duanny!. disse...

que linda poesia Fred!
é sim,. faz tempo que não venho.. sorry!
HSUAHAUAHAUSHUA

AMEI ♥

Fred Matos disse...

Tudo bem, Duanny. De vez em quando passo lá pra lhe chamar (risos).
Obrigado por vir, ler e comentar.
Beijos

tossan disse...

Você é o artista das palavras, hoje. Magnífico! Abraço

Fred Matos disse...

Fico contente por você gostar, Tossan, e agradeço-lhe por vir e comentar.
Grande abraço

Sarah Slowaska disse...

Lindo, arte pura. Pura arte e talento. Ícaro, Narciso, Fernando Pessoa, Afrodite, Camões, Shakespeare, Deus(?), entre tantos outros, fazem-nos voar, mesmo que por instantes, mesmo que as nossas asas sejam feitas de cera.


Gostei do blog :)

Fred Matos disse...

Agradeço-lhe, Sarah, pela visita, leitura e comentário.
Sim, mesmo que as nossas asas sejam feitas de cera, a arte nos possibilita voar.
Volte sempre.
Beijos

myra disse...

aqui como todos os dias...beijos

Fred Matos disse...

Obrigado, Myra.
Eu é que estou com o tempo curtíssimo estes dias, e mesmo aqui ao blog só tenho vindo para liberar e responder comentário.
Beijos

M.C.L.M disse...

"mas em verdade se diga
que o problema não foi a cola
foi a meta"

Genial é pouco, substancial!

abraços,

Fred Matos disse...

Generosidade sua, Márcia.
Grato.
Beijos

a estrangeira (Cristina Alcântara) disse...

Sempre sou uma das últimas a comentar por essas bandas, mas só pra registrar, há uma coleção belíssima de Miró no Prado. Quando for por lá de novo, me lembrarei das suas palavras.

Fred Matos disse...

Não será nessa minha próxima vigem, Cristina, porque agora só terei duas semanas que dedicarei à Itália, mas na próxima, em 2011, pretendo ir à Grécia, França e Espanha, no mínimo.
Agradeço-lhe por vir e comentar.
Beijos

pesquisar nas horas e horas e meias