sexta-feira, fevereiro 5

a viperina língua


Este é outro poema da série "sobras do Anomalias"


foto: Mário Cravo Neto


coleando fatos,
a viperina língua
trama a trapaça que lhe convêm.

cuidem-se os seus desafetos:
a viperina língua não conhece
o enrosco com outra língua,
nada sabe de poesia e fantasia,
não conhece o prazer,
não gosta de música,
não enternece-se com um sorriso infantil.

a viperina língua
falseia em qualquer idioma
e, com simpático disfarce,
está em toda parte.

a viperina língua
adora o tilintar das moedas
e brinca com elas.

a viperina língua
conhece as regras
e manipula a lei

a viperina língua
nunca se exaspera
e aproveita-se sempre
de qualquer ocasião
para semear a cizânia.

a viperina língua
não dorme,
não cansa,
não dança.

a viperina língua
não tem opiniões,
tem partido:
o do poder

que o poder
é a sua herança



Fred Matos

18 comentários:

valvesta disse...

Olá amigo.
Deus me livre da tal lingua.

um abraço.

Elba disse...

Hola Fred , lamento no saber escribir en tu idioma , pero sigo tu blog porque puedo entenderlo perfectamente , te mando un saludo y un abrazo desde Ciudadela , Provincia de Buenos Aires , Argentina Elba

patricia disse...

cosa muy, muy mala la lengua viperina!
buen fin de semana!
un fuerte abrazo.

myra disse...

aqui estou outra vez, querido amigo Fred, estive ausente, o computer doente e eu nao mto bem. Mas estamos os dois de volta e este poema e a foto de Mario, tudo formidavel!
beijos

Fabio Rocha disse...

Bom para os críticos de plantão. :) Abraços

Fred Matos disse...

Que livre a todos, Valquiria.
Agradeço-lhe por vir, ler e comentar.
Beijos

Fred Matos disse...

O mesmo se dá comigo, Elba, não sei escrever em espanhol, mas compreendo perfeitamente e leio o seu blog.
Sou grato pela sua visita, leitura e comentário.
Beijos

Fred Matos disse...

Sim, muy mala la lengua vipérina, Patricia.
Agradeço-lhe a visita, leitura e comentário.
Beijos

Fred Matos disse...

Espero que você esteja bem, Myra.
Não deixe de dar notícias.
Obrigado por vir, ler e comentar.
Beijos

Fred Matos disse...

Também para eles, Fabio.
Obrigado.
Abração

Verónica disse...

Muy buen poema, amigo Fred.
Miedo me dan las lenguas venenosas ¡ ja ja ja !
Un placer leerte y pasar a saludarte
Un besooo

BAR DO BARDO disse...

ao lábios herpes

à língua serpe

sss

Fred Matos disse...

O prazer é meu, pela sua visita, leitura e comentário, Verónica.
Grato.
Beijos

Fred Matos disse...

Pois é, Henrique, e serpente me faz lembrar, também, serpentina, e carnaval, que se aproxima.
Prazer a sua visita, leitura e comentário.
Obrigado.
Abração

Sonia Schmorantz disse...

"É a possibilidade que me faz continuar e não a certeza. Uma espécie de aposta da minha parte. E embora me possam chamar sonhador, louco ou qualquer outra coisa, acredito que com Deus tudo é possível..."
Um lindo domingo e ótima semana!
abraços

Fred Matos disse...

Ótimo domingo e ótima semana pra você também, Sonia.
Grato pela visita, leitura e comentário.
Beijos

Alline disse...

Ai, como vejo essas línguas por aí!

Fred Matos disse...

São muitas, Alline.
Agradeço-lhe a visita, leitura e comentário.
Ótima semana.
Beijos

pesquisar nas horas e horas e meias