quinta-feira, fevereiro 4

ato do verbo



ilustração: foto de Mário Cravo Neto


[para José Félix]



tens a faca
para o ato do verbo
que sangra.

o coito oculto
da fala
mo revela.




Fred Matos
publicado em "Anomalias".
Editora Kelps
Setembro/2002

22 comentários:

Adriana Godoy disse...

Nossa! que belezura! Que força! Amei. beijo.

Ianê Mello disse...

Belíssimo e forte poema, Fred!

Obrigada pela sua colaboração no " Diálogos Poéticos".
É um prazer tê-lo conosco.
Apareça sempre.
Grande beijo.

Fabio Rocha disse...

Fred, bela imagem e belíssimo poema e ambos são um conjunto perfeito, afiados! Abração

Fred Matos disse...

Obrigado, Adriana. Fico contente porque você gostou.
Beijos

Fred Matos disse...

Obrigado, Ianê.
É um prazer participar.
Beijos

Fred Matos disse...

Obrigado, Fabio.
Gosto muito desta foto do Mariozinho.
Abração

Marcos Satoru Kawanami disse...

doloroso

nina rizzi disse...

passei uns quinze minutos pra tua página carregar. será que isso só ocorre comigo? não é possível, porque eu nao tenho pc em casa, só uso lãrause, logo cada dia um pd diferente. pior: só aqui no seu blogue... rtsrsr...

bem, adorei tuas poucas palavras. acostumada com seus versos longos até me assustei, prendi o fòlego e reli mais umas três vezes (eu só releio o que aprecio MUITO)... vc manda bem sempre, camarada :)

ah, sim, a imagem nao consegui ver, a página fica arrastando pra cima e pra baixo.. rsrsrs

um xêro, meu rei, procê a bunita.

Fred Matos disse...

Muitíssimo, Marcos.
Obrigado.
Abração

Fred Matos disse...

Outras pessoas também reclamam, Nina. Dila reclama, mas no computador dela isso só acontece quando ela acessa pelo Internet Explorer, principalmente usando aquele painel onde aparecem os blogues que as pessoas estão acompanhando.
Na mesma conexão, lá em casa,usando o meu micro portátil, em geral só tenho dificuldade quando a conexão está ruim, mas nunca uso o Internet Explorer, prefiro o Mozilla Frefox.
Aqui na empresa não tenho dificuldade nunca, seja usando o I.E., o Mozilla ou o Google Chrome.

Uma pena que você não viu a imagem: é uma ótima foto.

Agradeço-lhe, sobretudo pela insistência para acessar o blog.

Beijão

Batom e poesias disse...

Tens o dom da poesia.
Grande Fred!

(Tenho dificuldades também em acessar seu blog, e muitas vezes quando carrega não consigo postar comentários. Para sua sorte...rss)

bjcas
Rossana

Fred Matos disse...

Qual navegador você usa, Rossana? O Internet Explorer?
Ficarei muito contente no dia que descobrir a causa disso: já diminui a quantidade de postagens na página, e vejo blogues que usam as mesmas ferramentas que o meu sem receberem reclamações. Deixei inclusive de postar links do youtube...
Se alguém sabe o caminho das pedras, favor me ensinar.
Agradeço-lhe, Rossana, e lamentando os tais comentários que perdi e que, tenho certeza, me deixariam contente.
Beijos

BAR DO BARDO disse...

f
f
f

orte
orte
orte

Hercília Fernandes disse...

Fred, quantas boas construções contêm seu poema!?

"coito oculto" é uma delas. Linda expressão, poetíssimo. A Godoy tem toda razão, o poema contém enorme força!

Falando em força... postei dois miúdos, em única postagem, que sintetizam um pouco de nossos diálogos em seu post anterior. Depois passa lá no H.F. para conferir, ok?

Forte abraço,
H.F.

Thalita Covre disse...

Gosto de poesias pequenas.
Precisa-se de muito para falar pouco.
beijos.

Fred Matos disse...

S
S
S

orte
orte
orte

C
C
C

orte
orte
orte

Obrigado, Henrique

Grandabraço

Fred Matos disse...

Obrigado, Hercilia.
Passo sim.
Beijos

Fred Matos disse...

Sim, Thalita. Pequenos poemas com múltiplas possibilidades de leitura são, do meu ponto de vista, mais dificeis de fazer.
Agradeço-lhe por vir, ler e comentar.
Beijos

Andréia disse...

arrasou! parabéns!!!!

ma grande folle de soeur disse...

Génialement génial.

Fred Matos disse...

Obrigado, Andréia.
Fico muito contente por você gostar.
Ótimo fim de semana.
Beijos

Fred Matos disse...

Ê, Lucília, fiquei corado.
Obrigado.
Ótimo fim de semana
Beijos

pesquisar nas horas e horas e meias