quarta-feira, julho 28

horizontes - terceiro poema




Foto: Fred Matos




ao horizonte parto agora,
na minha última jornada.
as mãos vão vazias,
e na alma, destroçada,
vãs são as lembranças
duma vida esperdiçada.

da sinfonia divina,
um só acorde acorda,
fechando a tarde morna,
minha vil melancolia,
que a lua, essa madrasta,
escande na noite fria.

soberana da noite,
velha rameira;
meu óbolo,
já paguei ao barqueiro.


tardo em ir,
mas vou inteiro.



publicado em "Eu, Meu Outro"
Editora Poesia Diária
Maio/1999
e na Antologia Horizontes
Editora Poesia Diária
Setembro/1999

29 comentários:

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Maravilhoso e criativo poema!

Você é perfeito...!

Parabéns!!

Um abraço!

Sonia Regina.

P.S.As fotos são magníficas!!!

Tatiane Lemos disse...

aa partidas são tão tristes*

Beijos grandes

Lara Amaral disse...

Dessa forma que vais, leva-nos todos. Lindos: poema e imagem a nos embarcar.

Beijos.

Tania regina Contreiras disse...

Muito belo o poema, parabéns!
Abraços,
TÂnia

Moni. disse...

É essa inteireza que garante o retorno.

Poema lindo, Fred!

Abraços!

Moni

angela disse...

Triste partida em que vais de mãos vazias e de alma destroçada, mas o poema é lindo e que bom que vais inteiro.
beijos

Bípede Falante disse...

Que belíssimo e surpreendente final!

Adriana Godoy disse...

Fred, muito expressivo, sensível e melancólico seu poema. Como disse a Lara: leva-nos todos. Amei. beijo

Mirze Souza disse...

Ah nãom Fred!

Ainda bem que a partida é poética!

Já nos abandonou na viagem, mas sabíamos e ansiávamos sua volta.

Poema belíssimo, com sua marca já tão conhecida, e esperdiçada!

Muito BOM!

Parabéns, poeta!

Beijos

Mirze

Fred Matos disse...

Não, Sonia Regina. Não sou perfeito. Estou muito longe da perfeição, mas agradeço-lhe a generosidade do comentário.
Beijos

Fred Matos disse...

Geralmente são, Tatiane, exceto quando partimos para um lugar ou para uma situação melhor.
Grato pelo comentário
Beijos.

Fred Matos disse...

Que viajemos nas imagens e nas palavras, Lara, mas que a última jornada esteja muito distante de todos nós.
Grato por sua vinda e comentário.
Beijos

Fred Matos disse...

Obrigado, Tânia.
Beijos

Fred Matos disse...

Obrigado, Moni.
Beijos

Fred Matos disse...

"e que bom que vais inteiro."

A integridade é, se não a única, a minha maior ambição, Angela.

Grato pelo comentário.
Beijos

Fred Matos disse...

Obrigado, Bípede
Beijos

Fred Matos disse...

"Como disse a Lara: leva-nos todos"

Agrada-me que as leve a viajar nas asas da poesia, Adriana, mas não faria a maldade de levar na minha última jornada.

Obrigado, amiga.
Beijos

Fred Matos disse...

"Ainda bem que a partida é poética!"

Ainda bem, mesmo, Mirze, porque pretendo durar muito ainda.

Grato por vir e comentar.
Beijos

Carolina Lauriano disse...

Que poema lindo, viu?! Ao ler, parece que se está diante do mar, numa paisagem um pouco melancólica, mas linda. Percebi também que há um paralelo entre a paisagem bela com o sentimento de partida do eu lírico que embora esteja triste e sozinho, se sente inteiro.

Abraço

Enigma disse...

A vida. Tudo é muito intenso.
Um forte abraço. Beijos!

Insana disse...

lindoooo

bjs
Insana

Fred Matos disse...

Obrigado, Carolina, deixou-me contente a sua visita e comentário.
Beijos

Fred Matos disse...

Obrigado, Enigma
Beijos

Fred Matos disse...

Grato, Insana
Beijos

tania não desista disse...

que bonito seu poema!...horizonte sem fim... entrega ao mundo...interrogações na alma!
bjos
taniamariza

Folhas de Andreza disse...

Passando pra desejar MARAVILHOSO fds,com bjks doce no ♥.

tania não desista disse...

fred voltei!
a paisagem da abertura do seu blog
inspirou-me a escrever
"assim de repente"..no blog tanianaodesista. dê uma olhada
bj obrigada
taniamariza

Fred Matos disse...

Vou olhar sim, Tania. E desde já digo-lhe que fico contente por minha foto lhe inspirar, bem como pelo seu comentário.
Beijos

Fred Matos disse...

Ótimo fim de semana pra você também, Andreza.
Beijos

pesquisar nas horas e horas e meias