quarta-feira, setembro 8

nada apaga



Foto: Raphael Guarino - "Lilly"


uma lágrima só não basta
um oceano é insuficiente
poemas,
belas palavras,
nada redime,
nada apaga
a inocência prematuramente perdida
das crianças maltratadas

há as que são violadas
todos os dias,
anos a fio
pelo pai, mãe, irmãos, tios
aqueles que deviam protegê-las

há as que são espancadas
as que são abandonadas
há as quais se negam carinhos
calor, comida, água.

uma lágrima só não basta
não há poema que redima
rimas soam equivocadas
a angústia me domina
porque tenho palavras somente
e palavras não são eficientes
para restituir a vida
às crianças estupradas.



Fred Matos

36 comentários:

Tania regina Contreiras disse...

Mas tenho esperança na Poesia, Fred. A voz poética tem, sim, o poder de sensibilizar, de nos despertar do enteorpecimento que muitas vezes nos faz omissos.
No mais, é triste, sim, constatar essa realidade que descreves tão bem.
Abraços,

Rosangela disse...

Fred que lindo! Sabe que até chorei? Verdade.
Realmente nada apaga, mas acredito que com amor verdadeiro, esse quadro pode ser mudado. Se uma criança violada recber amor incondicional ao longo de sua vida, ela pode até se tornar um adulto fortalecido! Lógico que não é nada científico, mas eu acredito na poder que o amor tem.
Abraço e aplausos!
Rosangela

ma grande folle de soeur disse...

da crueldade e da bestialidade inesgotáveis..., marcadas a ferro no espírito e na carne dessas crianças...nem lágrimas, nem palavras, nem poemas, nada...

Úrsula Avner disse...

Olá poeta,

versos que escancaram uma realidade cruel e tão veemente... Poema social de grande intensidade e beleza apesar do tema triste. Um abraço.

Lila disse...

Ahhh meu querido, triste mas real, infelizmente. Amanhã, essas crianças serão adultos cheios de marcas psicológicas e a sociedade os condenará, sem dó nem piedade,,,,sem tentar ajuda-los, sem rever sua trajetória, apenas os enjaulando.

Bjs meus !

Bípede Falante disse...

Não consigo dizer nada, mas sinto muitíssimo por cada um delas.

Felipe Marques disse...

nada mesmo.

muito bom

verdades doloridas

abraço

Batom e poesias disse...

Fred
Nada é suficiente para uma dor desse tamanho.
Silêncio também não.

Ao menos, o poema denuncia.

Triste.

bj
Rossana

Naná disse...

''não há poema que redima.''



Verdade.Mas o que seria de nós sem a arte,a poesia?

myra disse...

sim é uma coisa terrivel e o pior que isto acontece por todos os lados, e nao tem geito de acabar...uma trenda tragediaa...que fazer!!! teu poema é triste mas tao bem escrito!!!como sempre!
beijos e saudades

Fred Matos disse...

"A voz poética tem, sim, o poder de sensibilizar, de nos despertar do enteorpecimento que muitas vezes nos faz omissos"

Tenho esta esperança, Tania. Ou já teria jogado a toalha.

Grato pela sua visita e comentário.

Beijos

Fred Matos disse...

"Lógico que não é nada científico, mas eu acredito na poder que o amor tem."

Também creio nisso, Rosangela. E torço para que as crianças que sofreram abusos encontrem o amor que lhes restitua o prazer de viver.

Obrigado.
Beijos

Fred Matos disse...

"da crueldade e da bestialidade inesgotáveis..."

Infelizmente, Lucília, a nossa espécie "humana" notabiliza-se mais pela violência que pela bondade.

Grato por vir e comentar.

Beijos

Fred Matos disse...

Mais uma vez só me resta agradecer a gentileza do seu comentário, Úrsula.
Obrigado.
Beijos

Fred Matos disse...

"Amanhã, essas crianças serão adultos cheios de marcas psicológicas e a sociedade os condenará, sem dó nem piedade..."

Exatamente assim, Lila.

Grato pela visita e comentário.
Beijos

Fred Matos disse...

Eu entendo, Bípede. Este foi um poema que não gostei de escrever, mas que precisava dizer.
Agradeço-lhe por vir e comentar.
Beijos

Mirze Souza disse...

Fred!

Todo amor que sinto pelas crianças e por todos os seres indefesos estão contidos no seu poema.

Poema que redime socialmente. A criança não deveria ser violada, mas são.

Infeliz mundo em que se vive esta realidade!

Beijos, poeta!

Mirze

Fred Matos disse...

Obrigado, Felipe.
Bom vê-lo aqui. Volte sempre.
Grande abraço

Fred Matos disse...

"Ao menos, o poema denuncia."

E só disso ele é capaz, Rossana.

Obrigado pela visita e comentário.

Beijos

Fred Matos disse...

"Verdade.Mas o que seria de nós sem a arte,a poesia?"

Seríamos bichos, como tantos outros bichos. É a arte que nos faz humanos, Naná.

Grato por vir e comentar.
Beijos

Fred Matos disse...

"e o pior que isto acontece por todos os lados, e nao tem geito de acabar.."

É triste constatar esta realidade, Myra.

Saudades também.

Obrigado.
Beijos

Fred Matos disse...

"Infeliz mundo em que se vive esta realidade!"

É verdade, Mirze, mas creio que se estivermos vigilantes, e dispostos a denunciar, podemos contribuir para retirar muitas crianças das garras dos seus algozes.

Grato por vir e comentar.
Beijos

Graça Pires disse...

Um poema muito triste do qual se sai com o coração apertado...
Muito bom, Fred.
Beijos.

Fred Matos disse...

Obrigado, Graça.
É sempre bom receber a sua visita e comentário.
Beijos

Thalita Souza disse...

As crianças são o retrado de como está nossa sociedade,e também são as que mais sofrem.Muito interessante transformar isso em pura poesia.Belo,apesar de ser um tema triste.

bjs,
T.S.

malmal disse...

por vezes penso que o silêncio me explica mais,em neste seu poema, isso se aplica perfeitamente.


bom te ler,

beijo

malmal

OutrosEncantos disse...

Na verdade não basta. Nem nada do que lhes usurparam lhes poderá ser restituído. Mas palavras como as tuas são carinhos. E carinhos não devolvem nada, mas fazem muito bem.
Saudades de vir aqui.
Perdoa a ausência, Fred.
Toma um beijo.

Maria.

Fred Matos disse...

"As crianças são o retrato de como está nossa sociedade"

É verdade, Thalita. E uma sociedade que maltrata as suas crianças é uma sociedade falida.

Grato por sua visita e comentário.

Ótimo fim de semana.

Beijos

Fred Matos disse...

E é muito bom vê-la aqui, Malmal. Estava com saudades.
Beijos

Fred Matos disse...

"Perdoa a ausência"

Maria,

Se a ausência é motivo para pedir perdão, não há ninguém que precise mais pedir perdão que este seu amigo que tem vindo aqui raramente e sempre com pouco tempo.

Grato por sua vinda e comentário.

Ótimo fim de semana.

Beijos

Insana disse...

Muito profundo seu poema.

bjs
Insana

Fred Matos disse...

Agradeço-lhe pela visita e comentário, Insana.
Ótima semana.
Beijos

tania não desista disse...

...uma bela poesia...de emocionante conteúdo!...expor o que nos machuca...tirar do peito... esse grito de amor ao próximo...traz boas reflexões..."as cartas estão postas na(à) mesa!"
bjo
taniamariza

L. Rafael Nolli disse...

Fred, poema dono de tanta força que me deixou sem palavras! Muito bom!

Fred Matos disse...

Agradeço-lhe por vir e comentar, Taniamariza.
Beijos

Fred Matos disse...

Sua presença e comentário me envaidecem, Rafael. Obrigado.
Grande abraço

pesquisar nas horas e horas e meias