sábado, novembro 22

poetas de outras horas - Antonio Machado


foto: Manuel Álvarez Bravo


Tradução: Eugénio de Andrade

Todo o amor é fantasia;
ele inventa o ano, o dia,
a hora e a melodia;
inventa o amante e, mais,
a amada. Não prova nada,
contra o amor, que a amada
não tenha existido jamais.


Antonio Machado

2 comentários:

Amélia disse...

Gosto muito do poeta e muitíssimo deste poema tão bem traduzido por outro grande- Eugénio de Abdrade-Obrigada pela oportunidade de o reler.Beijo

fred disse...

Você é mesmo preciosa, Amélia. Eu não sabia de quem é a tradução. E se você tiver, ficarei grato se me mandar o poema no original.
Obrigado.
Beijos.

pesquisar nas horas e horas e meias